Fundação Renova

18 – Desenvolvimento e Diversificação Econômica

Objetivo do programa

Implementar estratégias para o desenvolvimento de outras atividades econômicas na região que promovam a diminuição de sua dependência com relação à indústria minerária, estimulando o surgimento de novas indústrias na região, baseada em alternativas tecnológicas de base sustentável e capaz de promover uma maior integração produtiva da população.

Progresso do programa

Não houve fatos relevantes no mês de outubro.

O BANDES realizou 398 empréstimos para 388 empresas, até agosto/2020.
O BDMG concedeu 1261 empréstimos para 1047 empresas, até agosto/2020.

Nota: Os dados de setembro/2020 não foram recebidos até o fechamento do presente relatório.

Fundo Desenvolve Rio Doce
• O BDMG concedeu 1220 empréstimos para 984 empresas, até junho/2020;
• O BANDES realizou 388 empréstimos para 380 empresas, até junho/2020.
Nota: Os dados de julho/2020 não foram recebidos até o fechamento do presente relatório.

Fundo Desenvolve Rio Doce
• Manutenção das taxas do período emergencial do Fundo Desenvolve Rio Doce por mais 90 dias.
• O BDMG concedeu 1161 empréstimos para 965 empresas até maio/2020.
• O BANDES realizou 378 empréstimos para 370 empresas até maio/2020.
Nota: os dados de junho/2020 não foram recebidos até o fechamento do presente relatório.

Fundo Desenvolve Rio Doce
• O BDMG concedeu 1064 empréstimos para 910 empresas, até abril de 2020.
• O BANDES realizou 377 empréstimos para 368 empresas, até abril de 2020.
Nota: Os dados de maio de 2020 não foram recebidos até o fechamento do presente relatório.

Fundo Desenvolve Rio Doce
• O BDMG concedeu 1043 empréstimos para 894 empresas, até abril/2020.
• O BANDES realizou 377 empréstimos para 368 empresas, até abril/2020.
• Redução de 0,25 pontos percentuais nas taxas anuais de empréstimos em Minas Gerais e no Espírito Santo.

Fundo Desenvolve Rio Doce
• O BDMG concedeu 977 empréstimos para 847 empresas, até fevereiro de 2020.
• O BANDES realizou 376 empréstimos para 367 empresas, até fevereiro de 2020.

Georreferenciamento e Plano Diretor
• Realizada a audiência pública para apresentação das propostas baseadas nas leituras técnicas e comunitária. Foram apresentadas propostas para o plano diretor de Mariana em temas como aspectos ambientais e de saneamento, aspectos socioeconômicos, agropecuária, turismo, entre outros, e essas propostas foram priorizadas e validadas.
Distrito Empresarial
• Apresentada a proposta de divisão do terreno do distrito empresarial para a Prefeitura de Mariana.
Fundo Desenvolve Rio Doce
• O BDMG concedeu 950 empréstimos para 799 empresas, até janeiro/2020.
• O BANDES realizou 376 empréstimos para 367 empresas, até janeiro/2020.
Nota: Os dados de fevereiro/2020 não foram recebidos até o fechamento do presente relatório.

Inteligência de Mercado
• Entrega da metodologia de inteligência de negócio para a prefeitura de Mariana/MG. A metodologia é composta pelo índice de desenvolvimento municipal e pesquisa qualitativa, identificação de setores com maior potencial para atração de investimentos, potencial de atração de investimentos e recomendações e proposta de valor.
Promoção de Negócios Coletivos Sociais
• Início das capacitações presenciais aos projetos selecionados no 2º edital em parceria com a BrazilFoundation, no território de Sem-Peixe/MG a Baixo Guandu/ES. As capacitações são em temas de gestão, planejamento financeiro, estratégia e marketing.
Cadeia do Leite
• As atividades de planejamento da cadeia do leite serão excluídas, pois o projeto está em fase de replanejamento e construção de interface com a área de Uso Sustentável da Terra.

Georreferenciamento e Plano Diretor
O projeto do Georreferenciamento e Plano Diretor para o município de Mariana, previsto para 2019, não foi concluído. Causa: O projeto está em andamento e tem previsão de conclusão para 2020. Houve atrasos recorrentes por parte da prefeitura de Mariana. Contramedida: Não foram traçadas contramedidas para esta entrega, pois parte do atraso se deve a causas externas à Fundação Renova.
Inteligência de Mercado
Entrega das recomendações e proposta de valor. A partir das informações, análises e impressões das 3 entregas anteriores, foi proposta uma matriz de recomendações para a atração e desenvolvimento dos setores identificados, bem como a elaboração de propostas de valor setoriais para utilização no processo de promoção de investimentos em Mariana.
Soerguimento da Cooperativa de Laticínios de Mariana
A reforma civil da Cooperativa de Laticínios de Mariana, prevista para 2019, não foi concluída. Causa: O projeto está em fase de aprovação. Contramedida: Reescrever o projeto para aprovação interna.
Cadeia do Leite
As Ações de Fomento nas Associações de Barra Longa e Águas Claras, previstas para 2019, não foram concluídas. Causa: Projeto protocolado na CTEI (Câmara Técnica de Economia e Inovação) em novembro de 2019, ainda não analisado pela mesma. Contramedida: Nova solicitação de análise e encaminhamento para deliberação feita à CTEI.
Fundo Compete
A implementação do Fundo Compete ES, prevista para 2019, não foi concluída. Causa: Atraso no lançamento do fundo, devido à não contratualização do SEBRAE-ES (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Espírito Santo) para a assessoria. Contramedida: Contratar novo parceiro para operacionalizar o fundo.
Projeto Agroecológico em Assentamentos
O início do projeto Agroecológico em Assentamentos na Bacia do Rio Doce, previsto para 2019, não foi realizado. Causa: O projeto está em fase de revisão dos planos de trabalho. Contramedida: Não há contramedida cabível à equipe do programa, uma vez que o atraso se deve a causas externas à Fundação Renova.
Projeto de Diagnóstico e Implementação do Parque Tecnológico em Mariana
O estudo de viabilidade para implantação de parque tecnológico em Mariana, previsto para 2019, não foi concluído. Causa:O projeto do parque tecnológico foi revisado. Considerando a ambiência e pilares de sustentação para a implantação do projeto, definiu-se pelo investimento em uma incubadora municipal de empresas, identificado como o melhor mecanismo para o desenvolvimento de novos negócios, considerando o ambiente de negócios e características do município de Mariana. Contramedida: Levar proposta de revisão do projeto para CTEI, substituindo-o por incubadora municipal de empresas.

Inteligência de Mercado
• Concluído o estudo de identificação dos setores prioritários e proposta de valor para o plano de atração de investimentos. O trabalho tem como objetivo a identificação de setores com potencial de desenvolvimento e diversificação da economia da cidade de Mariana e seu entorno, bem como, identificar as forças e fraquezas, internas e externas, à atração e desenvolvimento dos setores identificados.
Georreferenciamento e Plano Diretor
• Entrega do Diagnóstico Integrado, composto pela leitura técnica e leitura comunitária. A leitura técnica é um levantamento de dados e análises referentes aos seguintes eixos temáticos: aspectos ambientais, aspectos socioeconômicos, ocupação e uso do solo urbano, habitação, patrimônio histórico‐cultural, mobilidade, saneamento, turismo e contexto institucional relacionado à gestão urbana. A leitura comunitária foi desenvolvida a partir da realização de 15 oficinas, envolvendo as comunidades da sede municipal e dos demais distritos, que visaram levantar a percepção dos munícipes a respeito da realidade de sua cidade.
Qualificação Profissional
• O eixo de qualificação profissional será realocado ao escopo do PG020 – Programa de Estímulo à Contratação Local e já estão detalhados no cronograma do referido programa.
Incubação de Negócios de Base Sustentável
• O projeto será alocado ao escopo do PG015 – Promoção à Inovação com a temática de “aplicação de tecnologias sociais”.
Jovens e Pequenos Empreendedores
• O projeto do parque tecnológico foi revisado. Considerando a ambiência e pilares de sustentação para a implantação do projeto, definiu-se pelo investimento em uma incubadora municipal de empresas, identificado como o melhor mecanismo para o desenvolvimento de novos negócios, considerando o ambiente de negócios e características do município de Mariana.
Financiamento ao Cooperativismo
• O projeto deverá ser excluído do cronograma, pois ações de financiamento ao cooperativismo já estão contempladas em outras linhas de crédito do programa.
Mariana Presente e Futuro
• O projeto deve ser encerrado. O Presidente do Comitê Gestor enviou e-mail formalizando sua demissão e recomendando o encerramento do projeto.

Georreferenciamento e Plano Diretor
• Conclusão do desenvolvimento da Leitura Técnica (documento contendo o resultado do mapeamento do município) que será apresentado para a Prefeitura de Mariana e secretários.
Fundo Diversifica Mariana
• O projeto GR*LOU*, do Fundo Diversifica Mariana, deve ser cancelado. A empresa desistiu, devido às dificuldades no processo interno com a prefeitura e à análise de crédito desfavorável.

Promoção de negócios coletivos sociais:
• Concluída a segunda rodada de capacitações presenciais para os 13 projetos aprovados na primeira chamada da parceria com a BrazilFoundation.
• Divulgados os projetos aprovados na segunda chamada da parceria com a BrazilFoundation. Foram selecionados 10 projetos nos municípios de Iapu, São Domingos do Prata, Itueta, Resplendor, Aimorés e Conselheiro Pena, em Minas Gerais, e Baixo Guandu, no Espírito Santo.
Inteligência de mercado:
• Entrega do índice de desenvolvimento municipal e pesquisa qualitativa, relativos ao plano de atração de investimentos de Mariana. O índice de desenvolvimento municipal permite mensurar e identificar potencialidades e gargalos do município, enquanto a pesquisa qualitativa visa a identificar, junto aos atores locais, questões sobre o ambiente de negócios da região, bem como aspectos qualitativos e primários que passam despercebidos nas análises secundárias e quantitativas.

Georreferenciamento e Plano Diretor:
• Entrega da Planta de Valores Genéricos, que será usada para a revisão do código tributário do município, à Prefeitura de Mariana.
Promoção de Negócios Coletivos Sociais:
• Conclusão das inscrições para a segunda chamada de projetos de estímulo ao desenvolvimento socioeconômico em parceria com a BrazilFoundation. Foram recebidas 40 propostas de projetos.
• Início da segunda rodada de capacitações presenciais para os 13 projetos aprovados na primeira chamada da parceria com a BrazilFoundation.
Convênio com ARTE-ES:
• Conclusão do projeto com ARTE-ES para reestruturação da atividade produtiva do Grupo de Costura e Artesanato em Regência.

Georreferenciamento e Plano Diretor:
• Formado o Grupo de Trabalho da Comunidade, constituído por líderes comunitários e moradores representando as diversas porções territoriais do Município e Grupo de Trabalho Representado, formado por representantes de entidades e instituições que atuam no Município.
• Início do cadastramento dos imóveis rurais e urbanos do município de Mariana. A partir dessas informações a prefeitura de Mariana terá um novo mapa do município que ajudará no planejamento de suas ações.

Georreferenciamento e Plano Diretor:
• Inaugurado o processo de participação da sociedade marianense na revisão do Plano Diretor da cidade, com a realização da audiência pública, com aproximadamente 160 pessoas presentes, para lançamento do Plano Diretor e formação do Núcleo Gestor, composto por representantes eleitos em todos os distritos e sede, representantes do poder público e da sociedade civil organizada.
• Conclusão da cobertura aerofotogramétrica das zonas urbana e rural de Mariana, atividade base do georreferenciamento.

Assessoria Técnica para o fomento do Associativismo e Cooperativismo:
• Início do atendimento às cooperativas e associações nos territórios. O trabalho é fomentar e fortalecer essas entidades de base solidária com objetivo de gerar novos postos de trabalho e maior renda a seus associados.
Georreferenciamento e Plano Diretor:
• Concluídas as etapas de análise das legislações e normas do município de Mariana, estruturação do núcleo de comunicação, registro fotográfico dos imóveis, levantamento de infraestrutura de TI do município e apresentação do projeto à Câmara dos Vereadores.

• Entrega e aprovação do plano de trabalho do projeto de georreferenciamento e revisão do plano diretor do município de Mariana.
• Concluído e aprovado o estudo para redução das taxas de juros do Fundo Desenvolve Rio Doce.
• Repasse financeiro da primeira parcela às organizações aprovadas no primeiro edital de promoção de negócios coletivos sociais.
• Início do projeto de estruturação da área de TI da prefeitura de Mariana.

Realizada reunião de kick-off, assinatura do contrato e início das atividades de projeto de georreferenciamento de Mariana, referente ao projeto de mapeamento das potencialidades.
Iniciada as capacitações para as 13 organizações selecionadas no Projeto de Promoção de Negócios Coletivos e Empreendedores (Parceria BrazilFoundation).
Aprovados o modelo e a proposta de definição do projeto Casa do Empreendedor + Hub de Inovação pela Prefeitura Municipal de Mariana.
Divulgados os números de empresas beneficiadas pelos fundos Desenvolve e Compete Rio Doce no município de Governador Valadares.

Concluídas as primeiras análises e assessorias às empresas no âmbito do Fundo Compete Rio Doce e concessão das primeiras operações de crédito.

Recebimento de 61 propostas de projetos da chamada para Promoção de Negócios Sociais (convênio com BrazilFoundation) nos municípios de Sem Peixe a Baixo Guandu.

Início das atividades do Sebrae-MG para operação do Fundo Compete Rio Doce.
Lançamento da chamada de Projetos para Promoção de Negócios Sociais por meio do convênio com a BrazilFoundation.

Operacionalização do Fundo Compete Rio Doce.

Não há informações a serem reportadas esse mês.

Não há informações a serem reportadas esse mês.

Não há informações a serem reportadas esse mês.

Não há informações a serem reportadas nesse mês.

Foi celebrado no período convênio entre Fundação Renova e a Brazil Foundation, com o objetivo de desenvolver um ecossistema de organizações sociais que atuem em diferentes temas de empreendedorismo. Dessa forma, são geradas alternativas socioeconômicas na região ao longo do Rio Doce, especificamente entre as áreas de Sem Peixes a Aimorés.

O programa também apresentou à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário e à Emater, no dia 29 de junho, em Mariana, as propostas para soerguimento da Cooperativa de Laticínios. Durante o encontro, foi solicitada a readequação das atividades no cronograma, para reduzir o prazo de entrega da Cooperativa. A área de Relacionamento Institucional da Fundação Renova ficará responsável por fazer este contato com a Engenharia.

Foi lançado no período, em Mariana, o Fundo de Atração de Investimento, com o objetivo de atrair e viabilizar investimentos para o município, promovendo a diversificação da sua estrutura produtiva. Ele possibilitará a redução de taxas de juros por meio da equalização dos financiamentos contratados. Seu edital está em fase de desenvolvimento.

A UFV também ministrou, para integrantes da Cooperativa Soberbo, curso sobre como preparar a recuperação de áreas degradadas, APPs e Reservas Legais ao longo do Rio. Após a capacitação, os cooperados passaram a estar aptos a participar dos Editais de Recuperação de Áreas da Fundação Renova.

A Cooperativa de Laticínios de Mariana recebeu o Estudo de Viabilidade Econômico-Financeira do seu plano de negócio. A partir desta entrega, foram realizadas reuniões para apresentar os resultados à Diretoria da Cooperativa e à Prefeitura de Mariana. Atualmente, estão sendo avaliados quais os próximos passos para avançar no soerguimento dessa iniciativa.

Também começou o Projeto de Meliponicultura nas comunidades de Regência, Povoação e Areal, em Linhares. A iniciativa é feita em parceria com a Associação dos Meliponicultores do Espírito Santo.

Foram implementadas mudanças no Fundo Desenvolve Rio Doce, que fornece capital de giro para empresas. As taxas de juros foram redefinidas, seguindo as reduções da SELIC, e o limite de crédito aumentou para R$ 200 mil. Até o momento foram desembolsados R$ 8.993.951,71 em ambos os estados e que financiaram 399 empresas. Com as mudanças, espera-se ampliar ainda mais o impacto dessa iniciativa. Também no mês de março se concluíram os trâmites para lançamento do fundo de atração de investimentos para Mariana. Seu lançamento público será em maio.

Foram iniciados dois importantes projetos na Foz do Rio Doce, no Espírito Santo, mais precisamente nas localidades de Areal, Regência e Povoação. O primeiro é fruto de uma parceria com a Associação dos Meliponicultores do Estado do Espírito Santo (Ame-ES), que promoverá, em um projeto de dois anos, a implantação e o acompanhamento de 36 famílias na produção de mel e derivados. Outra nova oportunidade de geração de trabalho e renda será dada pelo convênio firmado com a Associação dos Artesão de Regência (ARTE), que apoia grupos de costura local. O projeto prevê reformas em estruturas físicas, que já se iniciaram, além da aquisição de insumos e suporte administrativo e técnico.

Foi realizada reunião de alinhamento entre o presidente do Programa Mariana Presente Futuro, a Fundação Renova e a Prefeitura de Mariana, em Minas Gerais, para discutir os projetos “Casa do Investidor” e “Qualificação de Servidores Públicos” com possibilidades de execução no 2º semestre do ano de 2018.

Foram realizadas, também, tratativas com a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), Prefeitura de Mariana, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE-MG), Junta Comercial e as Associações Comerciais Locais para a construção do projeto “Casa do investidor". A Casa do Investidor será um espaço destinado ao desenvolvimento de empreendimentos de empresários locais.

Foi realizada uma reunião com a Câmara de Vereadores de Mariana (MG), a convite do vereador Tenente Freitas, com objetivo de apresentar uma empresa com interesse em instalar-se na cidade - ACS - Aviation de São José dos Campos (SP). A empresa detém tecnologia para o desenvolvimento de aeronaves movidas a energia solar e encontra-se em fase de desenvolvimento de protótipos. Assim, é necessário ainda a verificação de sua viabilidade econômica e mercadológica. Novas reuniões e avaliações de seu plano de negócios serão agendadas.

A equipe do programa tem articulado parcerias com a Secretaria de Turismo de Mariana, para construção de um plano turismo de longo prazo. Também tem desenhado uma parceria com o Instituto Federal de Minas Gerais, para o desenho de capacitações específicas em áreas de expertise da instituição.

O projeto de Georreferenciamento e construção do Plano Diretor do Município de Mariana (MG), continua em fase de seleção de propostas comerciais e técnicas. A seleção é realizada pela Renova, com participação da prefeitura de Mariana (MG). Foram realizadas em janeiro a equalização das propostas e análises técnicas no processo de contratação do serviço para Georreferenciamento e Plano Diretor do município de Mariana (MG). Também aconteceu a avaliação de histogramas de mobilização das empresas concorrentes no processo.

Sobre o fundo de investimento Desenvolve Rio Doce, em janeiro, 107 micros e pequenos negócios já concluíram os trâmites da documentação e foram contemplados com os recursos. As cidades que mais incluíram propostas até o momento foram Ipatinga, Governador Valadares, em Minas Gerais e Colatina e Linhares, no Espírito Santo.

Durante a realização da MultiSet - Feira Multisetorial de Mariana (MG), aconteceu o Empreende Mariana, evento realizado pela Fundação Renova para estimular o desenvolvimento de ambiente de negócios, empreendedorismo e inovação no município. A programação ofereceu plenárias sobre temas como a importância da capacitação, financiamento de empreendimentos, inovação e empreendedorismo, além de palestras com convidados renomados das diferentes áreas.

Reunião com a Prefeitura de Mariana para alinhar o andamento das atividades da Fundação Renova referentes à diversificação da economia regional, plano diretor e georreferenciamento, retomada do laticínio de Mariana, programa Mariana Presente e Futuro e ambiente de negócios de Mariana.

Entre os dias 5 e 10 de dezembro, o programa de diversificação regional incentivou e promoveu a participação dos grupos de costura Pimenta Nativa, Artes e Bordados de Povoação e Associação Dos Artesãos e Assemelhados de Regência e Região (ARTE), da região da foz do Rio Doce, na 28º Feira Nacional de Artesanato em Belo Horizonte (MG).

Também ocorreu a 6ª reunião do Comitê de Governança do Programa Mariana Presente e Futuro. Na oportunidade, foram apresentadas as atualizações sobre o andamento dos quatro projetos que apresentam escopo pré-definidos.

Foi conduzida a reunião de conclusão de consultoria, da empresa Allman, para entrega do diagnóstico de ambiente de negócios do munícipio de Mariana. O relatório contém dados qualitativos das pesquisas aplicadas aos empreendedores e poder público da região, as dificuldades regionais identificadas, a quantidade de mão de obra contratada e sugestões de negócios alternativos para diversificação da economia.

Sobre o fundo de investimento Desenvolve Rio Doce, 88 micro e pequenos negócios concluíram os trâmites da documentação e foram contemplados com os recursos. Além disso, 55 estão em processo de contratação do financiamento. As cidades que mais incluíram propostas, até o momento, foram Governador Valadares, Ipatinga, Mariana, em Minas Gerais e Colatina e Linhares, no Espírito Santo. Desde o lançamento, em outubro, o fundo realizou 177 empréstimos oficializados. Desses, 131 em Minas e 46 no Espírito Santo. O volume de recursos supera os R$ 5 milhões, dos quais, R$ 4.351.522 em Minas Gerais e R$ 710.484,41 no Espírito Santo.

No dia 8 de novembro, aconteceu a 5ª reunião do Comitê de Governança do Programa Mariana Presente e Futuro. O programa foi apresentado para novos participantes, e também o projeto Formulação da Escola Modelo de Educação Infantil e Fundamental, que consiste em desenhar uma escola modelo de educação infantil contemplando os seguintes temas: revitalização das escolas (infraestrutura); educação em turno integral; participação familiar; novas técnicas de ensino e valorização profissional por meio de programas de capacitação e plano de carreira.

Os membros do conselho consentiram em priorizar a criação do Escritório de Projetos, em parceria com universidades e a Casa do Investidor, ambos previstos no programa Mariana – Presente e Futuro. A Casa do Investidor, projeto que integra o Mariana – Presente Futuro, busca oferecer infraestrutura de apoio aos empreendedores que queiram investir em Mariana e será desenvolvido de forma conjunta entre diferentes instituições, entre elas, a Prefeitura de Mariana, a Junta Comercial, Sebrae, FIEMG e a Fundação Renova, como facilitadora do processo.

Após direcionamento do Ministério Público para que a Prefeitura de Mariana e a Secretaria de Cidades participassem da análise e definição de proposta técnica, recebidas nos processos concorrenciais conduzidos pela Fundação Renova, o programa apresentou ao prefeito de Mariana o cronograma de contratação dos serviços de georreferenciamento e apoio ao Plano Diretor do município.

A respeito do fundo de investimento Desenvolve Rio Doce, em novembro, 75 micros e pequenos negócios já concluíram os trâmites da documentação e foram contemplados com os recursos. Além disso, 126 estão em processo de contratação do financiamento. As cidades que mais incluíram propostas até o momento foram Ipatinga, Governador Valadares, Mariana e Resplendor em Minas Gerais e Colatina e Linhares no Espírito Santo.

No dia 30, teve início o Empreende Mariana, evento organizado pela Renova que visa estimular o desenvolvimento de ambiente de negócios, empreendedorismo e inovação no município. A programação conta com a Feira Multisetorial que está na 13ª edição, plenárias sobre temas como importância da capacitação, financiamento de empreendimentos, inovação e empreendedorismo, além de palestras com convidados renomados das diferentes áreas. O evento acontece na Arena Mariana até o dia 2 de dezembro.

A equipe responsável pelas ações de cooperativismo/associativismo, apresentou aos grupos de areeiros da região de Governador Valadares (MG) possibilidades de contratação local para fornecimento de insumos para construção de adutora. Está em análise a possibilidade da constituição de uma cooperativa para que estes grupos, em conjunto, unifiquem força de trabalho e potencializem o fornecimento de insumos necessários. Ainda, no que tange ao cooperativismo, o programa trabalha para formalizar o grupo de Bordadeiras de Povoação (ES).

Lançamento do Desenvolve Rio Doce nos municípios de Mariana e Linhares, nos dias 3 e 16 de outubro, respectivamente. O programa é um fundo de investimento que visa financiar capital de giro de micro e pequenos empreendedores dos 39 municípios atingidos, resultado do acordo de cooperação com o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (BANDES). Ao todo, serão destinados R$ 40 milhões exclusivamente ao projeto.

19 micros e pequenos negócios já concluíram os trâmites da documentação e foram contemplados com os recursos em Minas Gerais. As cidades que mais incluíram propostas, até o momento, foram Caratinga, Ipatinga, Governador Valadares, que somam mais de R$ 712 mil em investimento. No Espírito Santo, com 10 dias de operação, o fundo prospectou 44 negócios, sendo que 13 estão em processo de validação documental e 17 estão em análise pelo banco.

Com o objetivo de discutir a atualização e revisão do Plano Diretor e Georreferenciamento, representantes do Programa de Diversificação e Desenvolvimento Econômico participaram de reunião com Ministério Público e Secretaria de Cidades do Município de Mariana (MG).

Também foi feita reunião de alinhamento e de início de atividades com a empresa contratada para realizar consultoria, estruturar plano de negócios e elaborar plano de obras e auditoria nas contas da cooperativa para estudo de viabilidade do Laticínio de Mariana. A execução total prevista é de seis meses.

Foi feita, ainda reunião, com a Prefeitura de Mariana para discussão do projeto Casa do Investidor, que integra o Programa Mariana Presente e Futuro. Atualmente, a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) trabalha na construção de uma proposta de projeto para o desenvolvimento do espaço do investidor.

O Programa de Diversificação e Desenvolvimento Econômico está estreitando o relacionamento com potenciais parceiros, dentre eles a Gerência de Atração de Negócios e Investimentos da Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG). Atualmente, a instituição está em análise de prospecção para atuar em conjunto com a Fundação Renova em três projetos: (Plano Regional de Atração de Investimento para o município de Mariana, que visa identificar possíveis ações conjuntas para diversificação da economia da região; Escritório de Projetos e Investimentos da FIEMG em Mariana, que poderá ser abrigado pela Casa do Investidor (outro projeto de interesse da Renova e presente no Programa Mariana – Presente e Futuro); e promoção de um laboratório aberto, também em Mariana (MG).

A Fundação Renova está organizando, em parceria com a Associação Comercial Industrial e Agropecuária de Mariana (ACIAM) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), o evento Empreende Renova, promovido conjuntamente com a Feira Multisetorial de Mariana. Haverá uma ação transversal entre este programa e o programa de Tecnologias Socioeconômicas e de Inovação. O evento será dividido em dois eixos principais: estímulo ao desenvolvimento de ambiente de negócios e estímulo ao empreendedorismo e inovação.

Pretende-se organizar uma série de discussões, em formato de mesas redondas, com temas direcionadas ao desenvolvimento de novos negócios e empreendedorismo corporativo e social. A programação do Empreende Renova está em fase de análise e construção conjunta com os organizadores da feira.

O programa “Mariana - Presente e Futuro”, lançado publicamente em julho de 2017, prevê a constituição de um Comitê Gestor para gerenciar os diversos projetos voltados para a promoção da saúde, educação, cultura, turismo e desenvolvimento econômico do município. Para atender a diretriz, a Fundação Renova promoveu, no mês de agosto, a primeira reunião para a constituição desse Comitê Gestor. A iniciativa gerou o interesse de 24 pessoas. Na oportunidade, foi apresentada a metodologia para o desenvolvimento dos planos de ação para cada projeto existente no programa e foram definidas as obrigações necessárias para sua execução e a participação dos interessados, periodicidade dos encontros, definição do comitê estratégico, operacional e gerencial.

Foi realizada uma reunião conjunta entre o Programa de Retomada das Atividades Agropecuárias e o Programa de Diversificação Econômica Regional com o Sindicato dos Produtores Rurais de Mariana (MG). O sindicato apresentou o programa Balde Cheio, cujo objetivo é promover a concentração de produtos rurais de diferentes produtores em um estabelecimento compartilhado para comercialização, além de divulgar oportunidades para outras regiões. O programa também oferece cursos e treinamentos para qualificação de pessoas em atividades de renda alternativa. A conversa inicial ofereceu uma visão ampla das atividades produtivas da região e permitiu identificar ações de sinergia entre as atividades que vêm sendo desenvolvidas pelos programas da Fundação Renova, como, por exemplo, o estímulo ao cooperativismo.

A Gerência de Atração de Negócios e Investimentos da Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG) convocou uma reunião para apresentar um Plano Regional de Atração de Investimento para o município de Mariana e identificar possíveis ações conjuntas para diversificação da economia da região. Destacou-se a importância de haver um diagnóstico de ambiente de negócios que identifique vocações para estratégia de atração de investimento e desenvolvimento regional.

Por fim, houve evolução na temática de disponibilização de linhas de crédito para as empresas e municípios da área de abrangência atingida. O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) apresentou proposta de regramento do fundo múltiplo para a empresa de consultoria em qualidade contratada pela Renova. A parceria foi expandida para o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) para atuação no estado. Os detalhes específicos dessas propostas foram encaminhados para a Câmara Técnica de Economia e Inovação (CTEI) para avaliação.

Lançamento oficial do programa Mariana - Presente e Futuro pela Prefeitura Municipal de Mariana, Minas Gerais, Fundação Renova e parceiros. O programa compreende diversos projetos voltados para a promoção da saúde, educação, cultura, turismo e desenvolvimento econômico do município. O objetivo é colocar a cidade de Mariana entre as 10 primeiras posições do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil até 2030. O lançamento, no Centro de Convenções de Mariana, contou com a participação da sociedade civil, diversas esferas do poder público e representantes da Fundação Renova.

Reuniões entre a equipe do programa e a Associação Comercial Industrial e Agropecuária de Mariana (ACIAM) para desenvolver estratégias, junto a parceiros, para o fomento ao desenvolvimento econômico da região de Mariana e o desenvolvimento do projeto Empreende Renova. O projeto prevê a realização de diversos eventos para o fortalecimento do empreendedorismo local.

Reuniões com o Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (FOPEMIMPE) para conhecer as ações já desenvolvidas pelo Governo do Estado de Minas Gerais e apresentar propostas para participação da Renova no circuito de compras sociais.

Ainda no âmbito estadual de Minas Gerais, foram abertas conversas com a Secretaria da Agricultura, que apresentou ações em estudo para piscicultura no estado, com a Secretaria de Turismo, para tratar de projetos minerários e do circuito religioso do estado. Foi também debatido com o FOPEMIMPE e algumas secretarias, o lançamento de produtos rurais nas áreas atingidas, aproveitando a divulgação da mídia com o nome da cidade de Mariana em evento que ocorrerá em setembro na cidade de Belo Horizonte. Também na área de retomada das atividades agrícolas, os especialistas da Renova participaram da feira de Agropecuária da Universidade Federal de Viçosa, em Minas Gerais, a fim de verificar quais projetos possuem potencial de parceria com a Renova e quais áreas de produção tem capacidade para participar nos programas de produção do FOPEMIMPE.

Evolução na temática de disponibilização de linhas de crédito para as empresas e municípios atingidos, onde o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) apresentou proposta de regramento do fundo múltiplo para a empresa de consultoria em qualidade contratada pela Fundação Renova. A parceria foi expandida para o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (BANDES), para atuação no estado. Os detalhes espeCIFicos dessas propostas foram encaminhados para à Câmara Técnica de Economia e Inovação (CTEI) para avaliação.

Em junho, foi entregue à Prefeitura Municipal de Mariana e à sociedade marianense como um todo a versão final do Programa Mariana - Presente e Futuro, que compreende diversos projetos voltados para a promoção da saúde, educação, cultura, turismo e desenvolvimento econômico do município. O objetivo do programa é colocar a cidade entre as 10 primeiras posições do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil até 2030. Também foi realizada reunião para definição das entidades que farão parte da estrutura de governança deste programa.

O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) entregou o estudo técnico-econômico aplicado, diagnóstico que irá orientar a execução das ações de fomento ao desenvolvimento socioeconômico da região impactada. O estudo é fruto do Acordo de Cooperação Técnica entre BDMG, INDI e Renova, firmado em maio, e irá direcionar a disponibilização de linhas de crédito para as empresas e municípios da área de abrangência.

Por fim, teve início o processo de estruturação de um plano de promoção do ecoturismo na região de Mariana, em articulação com a Secretaria de Turismo, que terá como fio condutor o evento de Iron Bike.

Em maio, ocorreu a última reunião para elaboração de projetos do programa Mariana Presente e Futuro, com a participação da prefeitura e das lideranças sociais e comerciais do município. Apoiado pela Renova, o programa conta com ações no campo da saúde, educação, cultura, turismo, desenvolvimento e crescimento econômico. O objetivo é que Mariana alcance um dos 10 melhores Índices de Desenvolvimento Humano (IDHs) do Brasil até 2030. Mais de 150 integrantes da sociedade civil marianense participaram da última reunião.

Além disso, a Renova buscou estreitar o relacionamento, em formato de reuniões, para realização de iniciativas conjuntas com as Universidades Federais de Ouro Preto – campus Mariana e Viçosa – e realizou prospecção de parcerias com Sebrae, Junta Comercial do Estado de Minas Gerais e Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes).

Com o Bandes, a proposta é replicar a parceria realizada com o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), no âmbito do estado do Espírito Santo, para a construção do fundo garantidor que permita o reaquecimento da economia local. Já com a Junta Comercial, a proposta seria incluir a cidade de Mariana no projeto de Casa do Investidor, conforme proposição do Mariana Presente Futuro, uma das formas de acelerar e facilitar o processo de abertura de empresas é dispondo de um espaço físico único que congregue todas as entidades e serviços necessários em um mesmo ambiente.

Realizada reunião de alinhamento com a Prefeitura de Mariana (MG) sobre o desenvolvimento do Termo de Referência (TR) referente ao Plano Diretor do município. Foram discutidas legislações complementares e questões sobre o georreferenciamento, informações necessárias para subsidiar a elaboração do documento.

O Conselho Curador da Fundação Renova aprovou a assinatura do Acordo de Cooperação Técnica entre Renova, o Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (INDI), Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e Prefeitura de Mariana. A parceria prevê o desenvolvimento de programa de fortalecimento de micro e pequenos negócios e diversificação econômica.

Segue em andamento a construção do programa “Mariana Presente e Futuro” (Antigo 2030) para desenvolvimento de ações socioeconômicas no município. Para isso, o Plano de Ação já foi concluído e já foi formada e aprovada a equipe do programa.

Avanços na parceria com Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (INDI), Prefeitura de Mariana e DBMG para desenvolvimento de programa de fortalecimento de micro e pequenos negócios e diversificação econômica.

No mês de fevereiro de 2017, foram concluídos os termos de referência para o estudo de potencialidades econômicas e para o estudo de melhoria de ambiente de negócios em Mariana (MG). No mesmo período, também foi realizada a segunda reunião pública de revisão do programa Mariana Presente e Futuro.

Foi realizada reunião de revisão do programa “Mariana Presente e Futuro”, antigo 2030, além de reunião com a prefeitura para dar início ao desenho do projeto de georreferenciamento. Foi apresentada também a solução de encaminhamento para demanda imediata de construção do Centro Industrial de Mariana e está em análise a proposta de apoio à cooperativa de laticínios.

Segue em andamento a revisão do Plano de Desenvolvimento Sustentável Mariana 2030, que foi concebido com o objetivo de construir alternativas sustentáveis para a cidade.

Revisão do Plano de Desenvolvimento Sustentável Mariana 2030, que foi concebido com o objetivo de construir alternativas sustentáveis para a cidade.

As ações do programa pretendem contribuir para a diminuição da dependência econômica de Mariana (MG) em relação à indústria minerária, propiciando o aumento do número de empregos formais em indústrias distintas da extração minerária. Os trabalhos terão início pela elaboração do Plano de Desenvolvimento Sustentável Mariana 2030, com visão de longo prazo. Os trabalhos foram especificados e contratados em outubro e têm datas estabelecidas para início em dezembro de 2016 e término em janeiro de 2017, com amplo envolvimento do poder público, instituições e setores organizados.

Foram feitas novas interações com a Prefeitura de Mariana para avaliar a evolução dos trabalhos e os desafios futuros, além da discussão sobre estudos e necessidades de avanços para fomento à instalação de indústrias na região.


Compartilhar:

Fotos e vídeos do programa

Tenha acesso a fotos e vídeos sobre este programa da Fundação Renova.

Notícias sobre o programa

Acesse aqui todas as notícias relacionadas a este programa da Fundação Renova.

Deixe seu comentário