Fundação Renova

Fundação Renova promove intercâmbio entre associações de pescadores no ES

Publicado em: 30/08/2019

Economia Local , Foz do Rio Doce

Associação de Pescadores e Ilheiros de Pedra Corrida visitou comunidades em Linhares e Serra (ES)

 

Entre os dias 12 e 14 de agosto, a Associação de Pescadores e Ilheiros de Pedra Corrida (ASPIPEC), em Periquito, visitou instituições ligadas à pesca nas comunidades de Guaxe, Regência e Lagoa do Aguiar, em Linhares (ES); e em Jacaraípe, na Serra (ES). Organizado pela Fundação Renova, o intercâmbio teve o objetivo de possibilitar a troca de experiências e conhecimento entre as associações.

A ação faz parte do Programa de Apoio ao Associativismo e ao Cooperativismo, uma parceria entre os programas Desenvolvimento e Diversificação Econômica, Retomada das Atividades Pesqueiras e Diálogo Social da Fundação Renova. Atualmente, a ASPIPEC é uma das 10 instituições atendidas pelo projeto. 

Lagoa Juparanã – visita à Associação de Piscicultores do Guaxe (APIGUA) | Foto: Jefferson Rocio

O analista socioeconômico da Fundação Renova, Kadio Aristide, explicou que o objetivo do projeto é fomentar a formação de instituições como associações e cooperativas nos municípios atingidos pelo rompimento da barragem de Fundão. Nesse sentido, a visita da ASPIPEC aos outros empreendimentos teve o intuito de mostrar, na prática, o funcionamento de associações e projetos produtivos ligados à pesca.

“A ASPIPEC ainda não está formalizada. Vamos auxiliá-los nisso. O intercâmbio foi importante para eles ouvirem a experiência de quem está nesse processo há muito mais tempo, conhecer os desafios e os resultados do trabalho que foi feito. Assim eles conseguem ver, por exemplo, que não basta ter uma boa ideia; é necessário ter um processo de gestão e de mobilização da comunidade envolvida. No geral, a troca de experiências foi muito boa, as organizações ficaram muito felizes”, contou.

Base produtiva do Projeto Lagoa do Juara, em Linhares (Lagoa do Aguiar) | Foto: Jefferson Rocio

A presidente da ASPIPEC, Patrícia de Oliveira Vieira, contou que a instituição tem o objetivo de implementar um projeto de tanque e rede para criação de tilápia e lambari no distrito de Pedra Corrida, em Periquito. Para ela, a visita às associações do Espírito Santo foi importante para agregar conhecimento. 

“O intercâmbio de experiências abriu muito a mente da gente. Já tínhamos várias ideias e agora temos ainda mais. Estou apostando que o projeto vai dar certo. E isso vai ser bom não só para nós, mas para toda a comunidade. Vamos gerar emprego para nossos companheiros, nossos filhos, teremos a oportunidade de tirar os jovens da rua”, disse.

Tanque com tilápias para comercialização direta ao público do Projeto Juara, em Jacaraípe (Serra) | Foto: Jefferson Rocio

O programa de Apoio ao Associativismo e ao Cooperativismo tem o objetivo de apoiar uma média de 20 instituições de diferentes arranjos econômicos ao longo da bacia do rio Doce. A contratação prevê que uma empresa especializada na área preste assessoria técnica às instituições por, no mínimo, um ano, apoiando na melhoria dos processos internos, construção de planos de negócios, resolução de problemas, entre outros.

Veja alguns registros do intercâmbio da ASPIPEC:

Base produtiva do Projeto Lagoa do Juara, em Linhares (Lagoa do Aguiar) | Foto: Jefferson Rocio

Produção de tilápias em tanques suspensos. Projeto Inovapesca, da Associação de Pescadores de Regência (Linhares) | Foto: Jefferson Rocio

Vista da Lagoa Juparanã, onde ocorre a produção de tilápia em tanque rede pela Associação de Piscicultores do Guaxe (Linhares) | Foto: Jefferson Rocio

Associação de Piscicultores do Guaxe (APIGUA) | Foto: Jefferson Rocio

Este conteúdo foi útil para você?

2 comentários

    Quando vai sair os benefícios s fundação renova para os pescadores da Colônia Z13 região d são Mateus espirito santo? Os pescadores tão sofrendo,preciso de uma resposta

    Olá, Izabel. Estamos trabalhando para reparar todos aqueles que têm direito à compensação financeira. Todas as informações e o esclarecimento de dúvidas são fornecidas por meio dos nossos Canais de Relacionamento, uma vez que prezamos pela confidencialidade das informações dos atingidos, que são sigilosas e não podem ser informadas em redes sociais públicas. Entre em contato pelo telefone 0800 031 2303, no Centro de Informações e Atendimento (CIA) da sua região e também no Fale Conosco, em nosso site: https://www.fundacaorenova.org/fale-conosco/.

Deixe seu comentário