Fundação Renova

Parceria com Coopterra promove apoio a produtores rurais de pimenta-do-reino

Publicado em: 03/08/2022

Economia Local , Território Foz do Rio Doce

Unidade de beneficiamento atenderá mais de 150 famílias no Espírito Santo

A Fundação Renova, em parceria com a Cooperativa de Beneficiamento, Comercialização e Prestação de Serviço dos Agricultores Assentados (Coopterra), apoia produtores rurais de pimenta-do-reino no Espírito Santo. A iniciativa prevê o fortalecimento de estratégias de desenvolvimento da produção em assentamentos de reforma agrária. Como parte das ações, uma unidade de beneficiamento (secador) foi inaugurada, em junho, no assentamento Zumbi dos Palmares, em São Mateus, para atender mais de 150 famílias.

Assentamento Zumbi dos Palmares e o Projeto de Apoio as Cadeias Produtivas do Cafe e Pimenta-do-Reino

Com os equipamentos de beneficiamento próprios, as famílias terão um incremento de 13% na receita bruta, já que o valor de mercado da matéria-prima beneficiada é mais alto. 

Projeto

Com um orçamento de mais de R$2,6 milhões, o projeto deve contemplar direta e indiretamente 565 famílias de nove assentamentos no norte do Espírito Santo. O trabalho desenvolvido se dará por meio de ações de beneficiamento da cadeia produtiva e capacitação técnica dos participantes, permitindo agregação de valor ao produto e promovendo a geração de trabalho às famílias que aderirem ao projeto. 

As ações contemplam a construção de unidades de beneficiamento de café e pimenta-do-reino, assistência técnica especializada e incentivo da comercialização dos produtos por meio de cooperativas dos próprios assentados. Alguns equipamentos foram adquiridos nos últimos meses, como aparelho GPS portátil, dois descascadores de amostras de grãos, três debulhadoras para pimenta-do-reino com rosca sem fim e cinco secadores de inox para pimenta.

O objetivo da parceria é fomentar a diversificação da produção e a inserção de tecnologias sociais agrícolas, no intuito de elevar o grau de desenvolvimento socioeconômico no campo. A Coopterra tem como objetivo contribuir para a consolidação de estratégias do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) para os assentamentos para potencializar as iniciativas produtivas das famílias. 

Conheça os assentamentos, contemplados e os valores investidos em equipamentos e serviços:

Assentamento Valor executado
Assentamento Valdício Barbosa R$ 573 mil
Assentamento Piranema R$ 118 mil
Assentamento Paulo Vinhas R$ 108 mil
Assentamento Zumbi dos Palmares R$ 212 mil
Total Cerca de R$ 1,010 milhão

Parcerias

Por meio de parcerias com cooperativas e centros de formação que atuam em assentamentos de reforma agrária ao longo da bacia do rio Doce, a Fundação Renova promove ações com o objetivo de estimular a revitalização do passivo ambiental e o fomento produtivo agroecológico da região atingida pelo rompimento da barragem de Fundão. 

Dentre essas ações, estão projetos de assistência técnica às famílias assentadas, formação em agroecologia, em Minas Gerais e no Espírito Santo, e apoio a produtores de café e de pimenta-do-reino no Espírito Santo. A Fundação também firmou parcerias com instituições de pesquisa e ensino.

Os assentamentos onde essas cooperativas e centros de formação atuam são reconhecidos e formalizados no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e ligados especialmente ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), à Pastoral da Terra, à Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais (Fetaemg) e à Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Espírito Santo (Fetaes).

Eles estão localizados em áreas importantes de recarga hídrica do rio Doce e se configuram como atores importantes para a execução de ações compensatórias de restauração florestal. Além disso, alguns desses assentamentos foram diretamente impactados pelo rompimento de Fundão, se caracterizando como públicos formais elegíveis ao processo de reparação.

Este conteúdo foi útil para você?

Deixe seu comentário