Fundação Renova

Colatina recebe adutora alternativa de água

Publicado em: 10/11/2016 Período Chuvoso

Estrutura é parte do conjunto de medidas de aprimoramento do sistema de abastecimento público local

A Fundação Renova entrega oficialmente à Prefeitura de Colatina, nesta quinta-feira, 10/11, uma estrutura alternativa de captação de água para abastecimento do município. A nova adutora, instalada no rio Santa Maria, tem capacidade para atender cerca de 50% da demanda da região Sul de Colatina, devendo ser acionada nos períodos de variação de turbidez ao Rio Doce, principal manancial hídrico da cidade.

Liberada no final de outubro, a adutora passou por uma fase de testes, com comissionamento do sistema e medição da vazão. Com capacidade aferida em 80 litros por segundo e volume equivalente a 50% do consumo do lado Sul de Colatina, a estrutura já está apta para o funcionamento.

A adutora do rio Santa Maria é resultado de investimentos de R$ 3,5 milhões feitos pela Fundação Renova. A água captada será devidamente tratada pela autarquia de saneamento, o SANEAR (Serviço Colatinense de Meio Ambiente e Saneamento Ambiental) antes de ser disponibilizada à população.

Ainda como parte das medidas de aprimoramento do sistema de abastecimento público de Colatina, a Fundação promoveu melhoria nas infraestruturas para otimizar das principais Estações de Tratamento de Água (ETAs) da cidade, substituindo praticamente 100% dos leitos filtrantes e realizando manutenção preventiva nos decantadores e válvulas de manobra.

Esse conjunto de iniciativas faz parte do plano de ações para o período chuvoso da Fundação Renova. O plano é composto por medidas preventivas e contingenciais que vêm sendo implantadas para minimizar impactos à sociedade, ao meio ambiente e à atividade econômica nas localidades impactadas pelo rompimento da barragem de Fundão.

O campo de futebol municipal afetado pelas operações de distribuição de água durante o período de passagem da pluma de rejeitos no ano passado será recuperado ainda em 2016, devolvendo ao município uma importante área de lazer e convivência da população.

Colatina contará com outra adutora, no rio Pancas

A Fundação Renova também está dando andamento à obra de mais uma adutora, agora no rio Pancas, que vai abastecer a ETA 2, na parte Norte da cidade. A obra está com 50% de avanço. A previsão é que seja entregue de forma provisória em fins de novembro, já permitindo o transporte de água, e em caráter definitivo em janeiro de 2017.

Assim como a estrutura do rio Santa Maria, a adutora do rio Pancas foi idealizada para uso emergencial, quando o rio Doce não puder fornecer água por algum motivo. Mas, ela poderá ser acionada a qualquer momento, de acordo com as demandas previstas pelo SANEAR.

Somando as duas adutoras, mais os seis poços artesianos que foram construídos em Colatina, será possível atender a quase 70% da demanda da cidade. A obra do rio Pancas tem previsão de custo de R$ 4,5 milhões.

Linhares também conta com nova adutora

A Fundação Renova também entrega, esta semana, ao município de Linhares (ES), uma nova estrutura alternativa para abastecimento de água na localidade. A adutora instalada em Lagoa Nova tem 9 quilômetros de extensão, capacidade para 200 litros por segundo e volume equivalente a 50% do consumo do município, reduzindo a dependência de abastecimento no Rio Pequeno. A água captada será tratada pelo SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) para ser disponibilizada à população.

Fundação Renova

A Fundação Renova é uma instituição autônoma e independente constituída para reparar os danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão, de propriedade da Samarco Mineração, localizada em Mariana (MG). Entidade privada e sem fins lucrativos, a Renova foi criada para garantir transparência, legitimidade e senso de urgência a um processo complexo e de longo prazo. Ela foi estabelecida por meio de um Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC), assinado entre Samarco, suas acionistas, os governos federal e dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo, além de uma série de autarquias, fundações e institutos (como Ibama, Instituto Chico Mendes, Agência Nacional de Águas, Instituto Estadual de Florestas, Funai, Secretarias de Meio Ambiente, dentre outros), em março de 2016. As adutoras de Colatina e Linhares constam desse documento e representam a primeira entrega da Fundação Renova no Espírito Santo.

PRINCIPAIS NÚMEROS DAS ADUTORAS DE COLATINA

– Extensão das adutoras
Santa Maria: 4 quilômetros
Pancas: 5,5 quilômetros

– Vazão de água
Santa Maria: 75 litros por segundo
Pancas: 160 litros por segundo

– Tempo de obra
Santa Maria: 5 meses
Pancas: 6 meses (previsão)

– Para onde vai a água captada
Santa Maria: Estação Elevatória da ETA 1, parte sul da cidade
Pancas: Estação Elevatória da ETA 2, parte norte da cidade

– Valor das obras
Santa Maria: custo estimado de R$ 3 milhões
Pancas: custo estimado de R$ 4,5 milhões

ASSESSORIA DE IMPRENSA
Rede Comunicação
E-mail: imprensa@fundacaorenova.org
Telefone: (31) 2512-2392


Compartilhar: