Fundação Renova

Indenizações pelo Sistema Indenizatório Simplificado chegam a R$ 67 milhões em Mariana e Barra Longa

Publicado em: 19/05/2022

Sistema Indenizatório Simplificado , Território Alto Rio Doce , Território Mariana

Municípios têm acesso ao novo fluxo desde o ano passado e o prazo de adesão vai até 30 de junho de 2022

As indenizações pagas por meio do Sistema Indenizatório Simplificado para moradores de Mariana e Barra Longa, em Minas Gerais, alcançaram, até o dia 31 de março, R$ 67 milhões. Desse valor, R$ 44,3 milhões foram pagos a 187 atingidos de Mariana, e R$ 23,1 milhões para 136 pessoas em Barra Longa.

O fluxo indenizatório foi implementado em Mariana no dia 27 de setembro de 2021, e em Barra Longa, no dia 16 de novembro de 2021, por decisão judicial da 12ª Vara Federal. O prazo de adesão para os municípios vai até o dia 30 de junho.

O Sistema Indenizatório Simplificado possibilitou a indenização de categorias muitas vezes informais como artesãos, carroceiros, lavadeiras, pescadores de subsistência e informais, areeiros e outros, e também categorias formais, como pescadores profissionais, proprietários de embarcações e empresas como hotéis, pousadas e restaurantes. Os valores das indenizações no Sistema Indenizatório Simplificado, definidos pela Justiça, com quitação única e definitiva, variam de R$ 17 mil a R$ 567 mil, de acordo com a categoria de dano.

Podem se habilitar ao Sistema:

– Pessoas que ajuizaram ação indenizatória na jurisdição brasileira ou estrangeira até 30 de abril de 2020;

– Pessoas que, de qualquer forma, manifestaram expressamente perante órgãos e instituições públicas (Defensoria Pública, Ministério Público, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Assistência Social do município) até 30 de abril de 2020 a condição de atingido pelo rompimento da barragem de Fundão;

– Especificamente para Mariana, pessoas que possuem registro/ solicitação/ protocolo/ entrevista/ cadastro reconhecidos junto a Cáritas até 30 de abril de 2020.  

Acesso

O acesso ao Sistema Indenizatório Simplificado é feito por meio do Portal do Advogado, no site da Fundação Renova. O pagamento acontece em até 10 dias úteis após a homologação do termo de aceite pela Justiça. Para ingressar, as pessoas devem ser representadas por advogado ou defensor público, segundo sentença judicial.

A Fundação Renova possui equipes dedicadas para tratar de eventuais problemas na utilização da plataforma e está em contato permanente com os advogados dos requerentes por SMS, e-mail ou WhatsApp. Os advogados podem tirar suas dúvidas por meio do telefone 0800 031 2303. 

Indenizações

A Fundação Renova desembolsou, até março, R$ 20,83 bilhões em ações de reparação e compensação em Minas Gerais e no Espírito Santo. Desse montante, R$ 9,36 bilhões foram em indenizações e Auxílios Financeiros Emergenciais (AFEs) para mais de 373,3 mil pessoas. Pelo Sistema Indenizatório Simplificado, até 31 de março deste ano, foram pagos aproximadamente R$ 5,68 bilhões para mais de 56,7 mil pessoas. Confira mais informações sobre as indenizações pagas pela Fundação Renova, acessando os Dados da Reparação.

Localidades com acesso

Ao todo, 45 municípios, sendo 36 em Minas Gerais e nove no Espírito Santo, têm acesso ao Sistema Indenizatório Simplificado até o dia 30 de junho.

Em Minas, os municípios com acesso são: Aimorés, Alpercata, Barra Longa, Belo Oriente, Bom Jesus do Galho, Bugre, Caratinga, Conselheiro Pena, Córrego Novo, Dionísio, Fernandes Tourinho, Galileia, Governador Valadares, Iapu, Ipaba, Ipatinga, Itueta, Mariana, Marliéria, Naque, Periquito, Pingo-d’Água, Ponte Nova, Raul Soares, Resplendor – inclusive a comunidade Ribeirinha de Vila Crenaque e exceto o Povo Indígena -, Rio Casca, Rio Doce, Santa Cruz do Escalvado, Santana do Paraíso, São Domingos do Prata, São José do Goiabal, São Pedro dos Ferros, Sem-Peixe, Sobrália, Timóteo e Tumiritinga. No Espírito Santo, os municípios de São Mateus, Linhares, Aracruz, Conceição da Barra, Baixo Guandu, Colatina, Marilândia, Fundão e Serra têm acesso ao Sistema.

 

Este conteúdo foi útil para você?

27 comentários

    Porque o afe foi cortado se meus documentos estão tudo certo a fundação Renova assinou um contrato comigo será que eu vou ter que entrar na justiça para voltar a receber

    Responder

    Olá, Paulo. Todas as informações e o esclarecimento de dúvidas sobre compensação financeira são fornecidas por meio dos nossos Canais de Relacionamento, uma vez que prezamos pela confidencialidade das informações dos atingidos, que são sigilosas e não podem ser informadas em redes sociais públicas.

    Entre em contato pelo telefone 0800 031 2303, ou no Fale Conosco, em nosso site: https://www.fundacaorenova.org/fale-conosco/.

    Responder

    Eu Aparecida Jorge Rocha queria saber o porque que eu até hoje não recebi a indenização e foi contado o meu afe e eu fico como em com 4 filhos sem condições o meu ganho era os meus pescador agora nem pesca pode e mnem pode come este peixe poluído a renova não mem pagou eu tenho 15 anos de carteira e nanda

    Responder

    Olá, Aparecida. Trabalhamos para reparar todos aqueles que têm direito à compensação financeira. Cada caso é analisado individualmente, por meio dos programas criados para cuidar dos processos de ressarcimento.
    Para preservar os seus dados pessoais e a confidencialidade das informações que são sigilosas e não podem ser compartilhadas por aqui, recomendamos que você entre em contato com um dos nossos canais de relacionamento.
    Assim, com a ajuda de um profissional treinado, você poderá receber as informações sobre o andamento da sua demanda.
    Fale pelo telefone 0800 031 2303 ou em nosso site, acessando o Fale Conosco: https://www.fundacaorenova.org/fale-conosco/.

    Responder

    Este conteúdo foi bom porquê assim fico siente do que esta acontecendo pela própria Fundação Renova

    Responder

    Cadê idenizacoa

    Responder

    Olá, Marcos. Trabalhamos para reparar todos aqueles que têm direito à compensação financeira. Cada caso é analisado individualmente, por meio dos programas criados para cuidar dos processos de ressarcimento.
    Para preservar os seus dados pessoais e a confidencialidade das informações que são sigilosas e não podem ser compartilhadas por aqui, recomendamos que você entre em contato com um dos nossos canais de relacionamento.
    Assim, com a ajuda de um profissional treinado, você poderá receber as informações sobre o andamento da sua demanda.
    Fale pelo telefone 0800 031 2303 ou em nosso site, acessando o Fale Conosco: https://www.fundacaorenova.org/fale-conosco/.

    Responder

    As notícias chegando pela fundação renova, evita de a gente acredita em pessoas que querem atrapalhar os trabalhos

    Responder

    Os indenizados vão poder receber outro valor por uma ordem judicial? Ouvi dizer que procede! Confirma isso?

    Responder

    Olá, Leila. Todas as informações e o esclarecimento de dúvidas sobre compensação financeira são fornecidas por meio dos nossos Canais de Relacionamento, uma vez que prezamos pela confidencialidade das informações dos atingidos, que são sigilosas e não podem ser informadas em redes sociais públicas.

    Entre em contato pelo telefone 0800 031 2303, ou no Fale Conosco, em nosso site: https://www.fundacaorenova.org/fale-conosco/.

    Responder

    Não fui indenizada.

    Responder

    Olá, Joana. Trabalhamos para reparar todos aqueles que têm direito à compensação financeira. Cada caso é analisado individualmente, por meio dos programas criados para cuidar dos processos de ressarcimento.
    Para preservar os seus dados pessoais e a confidencialidade das informações que são sigilosas e não podem ser compartilhadas por aqui, recomendamos que você entre em contato com um dos nossos canais de relacionamento.
    Assim, com a ajuda de um profissional treinado, você poderá receber as informações sobre o andamento da sua demanda.
    Fale pelo telefone 0800 031 2303 ou em nosso site, acessando o Fale Conosco: https://www.fundacaorenova.org/fale-conosco/.

    Responder

    Todos os Marianas sofreram danos com o rompimento das barragem a maioria chefes de família ficaram desempregado e nos que pagamos aluguéis em mariana passamos necessidades porque os aluguéis em mariana subiu muito depois que a renova alugou casas pros atingido .fiz meu cadastro e até hoje nada fomos todos atingidos

    Responder

    Olá, Lucimar. Nós compreendemos a sua posição, e trabalhamos para garantir que toda a reparação e compensação dos danos causados pelo rompimento da barragem cheguem às pessoas e comunidades atingidas.

    Para preservar os seus dados pessoais e a confidencialidade das informações que são sigilosas e não podem ser compartilhadas por aqui, pedimos que entre em contato por meio dos nossos Canais de Relacionamento. Além disso, fazendo o contato pelos Canais de Relacionamento, você será atendido por um profissional treinado com acesso ao histórico das suas demandas geradas por um protocolo.

    Fale pelo telefone 0800 031 2303 ou em nosso site, acessando o Fale Conosco: https://www.fundacaorenova.org/fale-conosco/.

    Responder

    Vão paga esse ano ainda as indenização sou de Colatina me responde ai

    Responder

    Olá, Bruno. Todas as informações e o esclarecimento de dúvidas sobre compensação financeira são fornecidas por meio dos nossos Canais de Relacionamento, uma vez que prezamos pela confidencialidade das informações dos atingidos, que são sigilosas e não podem ser informadas em redes sociais públicas.

    Entre em contato pelo telefone 0800 031 2303, ou no Fale Conosco, em nosso site: https://www.fundacaorenova.org/fale-conosco/.

    Responder

    O grande erro foi o município ter aceitado a inclusão da renova mas com favorecimento próprio cargos de empregos com salário exorbitante compras de terrenos etc atingidos vcs tem q para a mineração amenos duas vezes por semana aí quero ver vocês ao receber

    Responder

    Olá, Hugo. Gostaríamos de esclarecer que fomos criados, em 2016, para implementar os programas de reparação e compensação da bacia do rio Doce, estabelecidos no Termo de Transação e Ajustamento de Conduta (TTAC), assinado pela Samarco, Vale, BHP e governos federal, de Minas Gerais e do Espírito Santo.

    Trabalhamos para tornar públicas as ações que estão sendo realizadas no processo de reparação, conforme estipulado no (TTAC). Além do compromisso de prestarmos contas sobre as iniciativas executadas, buscamos promover um debate sobre os desafios e oportunidades encontradas nesse percurso, como uma forma de estimular a construção coletiva das soluções.

    Sobre o processo de reparação, esclarecemos que as decisões são tomadas a partir do diálogo. Não há projetos impositivos. Todas as etapas são construídas em conjunto com as famílias, as comissões de atingidos e as assessorias técnicas e acompanhadas de perto pelo Ministério Público.

    Até o momento, R$ 20,83 bilhões foram destinados para ações de reparação e compensação e R$ 9,36 bilhões pagos em indenizações e auxílios financeiros para cerca de 373,3 mil pessoas.

    Você pode acompanhar sobre as ações em nosso site: https://www.fundacaorenova.org/dadosdareparacao/.

    Responder

    Protocolei
    uma ação em 2021 até hoje não fui entrevistado pela renova

    Responder

    Olá, Cledson. Conforme decisão de 30 de outubro de 2021, a 12ª Vara de Justiça Federal determinou que as solicitações/manifestações de cadastros fossem admitidas pela Fundação Renova até 31 de dezembro de 2021, findo o qual considera-se definitivamente encerrada essa fase preliminar.
    As manifestações serão atendidas por ordem de registro até dezembro de 2023.
    Para mais informações, recomendamos que entre em contato com um dos nossos Canais de Relacionamento.
    Fale pelo telefone 0800 031 2303 ou em nosso site, acessando o Fale Conosco: https://www.fundacaorenova.org/fale-conosco/.

    Responder

    Bom DIAAAAA EU tenho fé esperança que Deus vai agir em prol de todos nós que PASSAMOS por isso basta sabermos esperar só tenho a agradecer A Deus e ESSAS equipes que estão trabalhando a nosso favor amém DEUS É FIEL bom DIAAAAA 😇😱🙏🙏🙏🙏

    Responder

    Olá, Advina. Nossa equipe vem trabalhando para garantir que toda reparação e compensação dos danos causados pelo rompimento da barragem cheguem às pessoas e comunidades atingidas, de Minas Gerais e do Espírito Santo.
    Até o momento, R$ 20,83 bilhões foram destinados para ações de reparação e compensação, e R$ 9,36 bilhões pagos em indenizações e auxílios financeiros para cerca de 373,3 mil pessoas.
    Esse trabalho requer total dedicação, para entender e aplicar as melhores soluções para cada necessidade.

    Você pode acompanhar sobre as ações em nosso site: https://www.fundacaorenova.org/dadosdareparacao/.

    Responder

    Vargem alegre MG vai receber a indenizacao caso Mariana

    Responder

    Olá, Edmilson! A Fundação Renova é uma organização sem fins lucrativos, que tem por objetivo gerir e executar as ações de reparação e/ou compensação de danos que tenham relação com o rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), conforme definido no Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC). Segundo o TTAC, o município de Vargem Alegre não faz parte das localidades atendidas pela Renova. Por conta disso, o município não está previsto dentre as localidades abrangidas pelo Recoloca Rio Doce.

    Você pode acompanhar outras iniciativas da Fundação Renova, acessando: https://www.fundacaorenova.org/.

    Responder

Deixe seu comentário