Fundação Renova

Programa de Proteção Social promove ações para famílias vulneráveis de Rio Casca e Pingo-D’água, em Minas Gerais

Publicado em: 09/09/2022

Proteção Social , Território Calha do Rio Doce

O Termo de Cooperação Técnica e Financeira prevê o repasse de mais de R$800 mil para os dois municípios

Os municípios de Rio Casca e Pingo-D’água, em Minas Gerais, assinaram o Termo de Cooperação Técnica e Financeira, da Fundação Renova. A assinatura prevê a execução do Plano Municipal de Reparação em Proteção Social e a disponibilização de valores financeiros que somam mais de R$800 mil. A iniciativa tem o objetivo de ampliar o atendimento a famílias vulneráveis que residem nas localidades atingidas pelo rompimento da barragem de Fundão.

O município de Rio Casca, na Zona da Mata, vai receber o apoio financeiro de mais de R$425 mil. Já Pingo-D’água, no Vale do Aço, vai receber mais de R$375 mil. De acordo com Desirée Mourão, do Programa de Proteção Social da Fundação Renova, os recursos são para suplementação de profissionais das equipes técnicas que atuam no atendimento a famílias em situação de vulnerabilidade: “Dentro do plano, estão previstos ainda a aquisição de equipamentos para melhorar a infraestrutura dos espaços públicos, veículos e combustível para o deslocamento das equipes e insumos para realização das oficinas dos serviços de convivência e fortalecimento de vínculos”.

O Programa

O programa vai promover a proteção social por meio de ações socioassistenciais, incluindo iniciativas socioculturais e apoio psicossocial, a fim de acompanhar as famílias e os indivíduos atingidos. 

Ele é desenvolvido a partir de dois eixos principais. O primeiro é o incremento do atendimento à população vulnerável impactada, realizado por meio de Termos/Acordos de Cooperação Técnica, firmados com os municípios ou com organizações sociais em Minas Gerais e no Espírito Santo. Para os Termos firmados com os municípios são repassados recursos financeiros para ampliar o atendimento às famílias vulneráveis e para a compra de equipamentos e insumos para as atividades dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). Para as organizações sociais são destinados recursos para a execução de projetos executados com as comunidades atingidas.

Mais de cem profissionais, entre assistentes sociais e psicólogos, atuam nos municípios aderentes ao Plano de Reparação em Proteção Social.O segundo eixo é a identificação dos vulneráveis cadastrados e apoio aos demais Programas para priorização do atendimento ao público vulnerável elegível às políticas da Fundação Renova. 

6 comentários

    Boa noite! Me chamo Inesia moro em São José do Goiabal, não me cadastrei porque eu nunca pesquei no rio Doce. E para cadastrar eu teria que preencher uma ficha eu teria que mentir dizendo que eu vivia dependia do rio para sobreviver. Mas fui informada que todos os moradores de cidades que estão próximas do rio Doce devem ser indenizadas, devido ao lençol freático ter sido contaminado. Eu e a minha família queremos ter o direito de receber pelos dados que nos como morador da cidade que muitas pessoas receberam e vão receber queremos ser incluído para recebermos também. Desde já agradeço.

    Responder

    Olá, Inesia. Todas as informações e o esclarecimento de dúvidas sobre compensação financeira são fornecidas por meio dos nossos Canais de Relacionamento, uma vez que prezamos pela confidencialidade das informações dos atingidos, que são sigilosas e não podem ser informadas em redes sociais públicas.

    Entre em contato pelo telefone 0800 031 2303, ou no Fale Conosco, em nosso site: https://www.fundacaorenova.org/fale-conosco/.

    Além disso, você pode acompanhar o andamento do seu processo de cadastro em nosso sistema também pelo Portal do Usuário.
    Para obter acesso ou recuperar a senha, acesse o site e cadastre-se: https://portal.erpsa.com.br/erprenova/Padrao/modulo-portal-do-usuario/#Login.

    Caso não consiga se cadastrar ou recuperar a sua senha, entre em contato com o 0800 031 2303 ou dirija-se a um Centro de Informação e Atendimento da Fundação Renova.

    Responder

Deixe um comentário para Fundação Renova