Fundação Renova

24 – Implantação de Sistemas de Contenção dos Rejeitos e de Tratamento nos locais de impacto nos Rios

Objetivo do programa

Construir e operar, de forma segura, estruturas de contenção de sedimentos para armazenamento dos materiais retirados das calhas dos rios e seu entorno, quando aplicáveis, visando, principalmente, a redução gradativa da turbidez dos rios para níveis máximos de 100 NTU na estação seca, no prazo máximo de três anos.

Progresso do programa

Não houve entregas relevantes neste mês.

Não houve entregas relevantes neste mês.

Não houve entregas relevantes neste mês.

Não houve entregas relevantes neste mês.

Não houve entregas relevante no mês.

Não houve entregas relevantes neste mês.

Não houve entregas relevantes neste mês.

Não houve entregas relevantes neste mês.

Não houve entregas relevantes neste mês.

Não houve entregas relevantes neste mês.

• Término da aplicação de manta geotêxtil, transição de TU e execução de enrocamento para estabilização do talude à jusante da OD (ombreira direita).
• Liberação da retomada do aterro com a solicitação da remoção de 1,0 metro de camada pela BVP Engenharia.
• Em ensaios realizados pela Chammas avaliados pela BVP Engenharia e, juntamente com a Samarco, Chammas e Fundação Renova, foi concluído que não houve erro de vício oculto, de acordo com os resultados apresentados.
• Término da remoção de 1,0 metro de laterita do núcleo da El.796,50 para a El. 795,50.
• Escavação do extravasor - em andamento, módulos 12 ao 15.
• Realização da emenda em 03 piezômetros na ombreira direita.
• Em andamento limpeza das ombreiras direita e esquerda e do filtro drenante na ombreira direita.
• Em andamento execução do enrocamento de E1 a montante e a jusante do eixo do maciço.
• Término do hand over e início da operação pela Samarco a partir de 01º/agosto/2019. Entrega do maciço na elevação 801,3m pela Fundação Renova.

• Lançamento de agregados na chaveta.
• Início de fornecimento de laterita pela Vale e do tratamento de laterita em Fábrica Nova.
• Escavação do reservatório da ensecadeira principal.
• Remoção do solo mole da ensecadeira.
• Montagem do canteiro avançado da obra na Usina 3, área P4.
• Execução de drenos na jusante da ombreira direita.
• Demolição e limpeza do canal provisório.
• Início da aplicação de manta geotêxtil, transição de TU e execução de enrocamento.
• Início da execução do enrocamento de E1 a montante do eixo do maciço e do lançamento de E1 a jusante do eixo do maciço.
• Início do lançamento de material para estabilização do talude a jusante da ombreira direita.
• Limpeza dos aterros enrocamento e núcleo.
• Execução dos ensaios laboratoriais (proctor) e extração dos blocos indeformados.
• Retirada da camada de sacrifício do maciço.
• Instalação do tubo galvanizado de 6” para instrumentação para a estabilização do talude a jusante da OD.
• Início da limpeza da drenagem interna na ombreira direita.
• Término dos ensaios laboratoriais pela Chammas.

• Retomada da remoção do solo mole da ensecadeira.
• Início da escavação da chaveta na ombreira direita à jusante.
• Adequação do acesso ao pátio da Laterita.
• Concluído o fechamento com material E1 e concretagem da ensecadeira.
• Lançamento e solda da tubulação de PAD das bombas.
• Está em operação a DRAG FLOW.
• Está em andamento a montagem de canteiro avançado das obras em Fugro e na Usina 3, área P4.

• Retomada da remoção do solo mole da ensecadeira principal com restrição de 160 viagens dia para ADME.
• Paralisada a montagem dos canteiros na área de Fugro (solicitação via jurídico FR).
• Em andamento a entrega dos agregados (Irmãos Machado).

Concluída remoção do sole mole ensecadeira Vale.
Concluída a montagem do sistema de bombeamento ensecadeira Vale.
Continuidade da remoção do sole mole ensecadeira principal.
Em andamento, a montagem dos canteiros na área de Fugro.

Início das adequações dos acessos.
Conclusão da aplicação do concreto projetado no talude ao lado do vertedouro.
Retirada do canteiro de obras da zona de autossalvamento da barragem de Germano.

Mantidas somente atividades do plano de chuvas para o Período Chuvoso 2018/2019.

Mantidas somente atividades do plano de chuvas para o Período Chuvoso 2018/2019.

Mantidas somente as atividades do plano de chuvas para o período chuvoso 2018/2019.

Preparação e implantação das obras do plano de chuva para o período chuvoso 2018/19.

Continua a execução da barragem do Eixo 1 e atividades para preparação das obras para o Período Chuvoso 2018/2019.

Continua a execução da barragem do Eixo 1 e iniciam atividades para preparação das obras para o Período Chuvoso 2018/2019.

Continua a execução da barragem do Eixo 1 e transporte de agregados para essa execução.

Foram realizadas, no período, as seguintes atividades:
- Limpeza à jusante na ombreira direita concluída;
- Construção do vertedouro e demolição do canal da ensecadeira - atividade ainda em andamento.
- Início da injeção de concreto, importante passo para segurança da fundação do Eixo-1. O trabalho está sendo desenvolvido pela construtora Salum;
- A logística de agregados continua sendo feita;
- Entrega de cinco pilhas de laterita.

Os trabalhos de injeção de concreto e limpeza de rejeito das obras de fundação continuaram sendo feitos.

Começou a construção do Aterro Experimental.

Os projetos executivos do vertedouro da Barragem Eixo 1, na elevação 820, foram revisados conforme recomendações da AECOM.

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD) autorizou o início do serviço de injeção de cimento na área da barragem do Eixo 1. Essa injeção tratará as fissuras do terreno, deixando-o mais estável para a construção da barragem. A empresa responsável por realizar os serviços iniciou seus trabalhos.

Foi autorizado o início do serviço de injeção de cimento na área da barragem do Eixo 1, pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD) e a empresa responsável por realizar os serviços iniciou seus trabalhos. Esta injeção tratará as fissuras do terreno, deixando-o mais estável para a construção da barragem.

Está em elaboração o projeto complementar para a injeção de calda de cimento, pela empresa de engenharia BVP. O término do escopo atual está previsto para o próximo mês.

A Geocontrole iniciou as sondagens para o estudo de estabilidade dos pátios de agregados, conforme recomendado pela empresa AECOM. Após as sondagens a empresa contratada, Walm, emitirá o relatório do estudo de estabilidade, previsto para maio.

Foi contratada a empresa responsável pela reforma do refeitório da Samarco, que será utilizado para alimentação dos colaboradores do projeto da barragem do Eixo 1, Novo Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo, em Minas Gerais.

O alteamento da estrutura de contenção do Eixo 1 até a cota 843 metros será decidido com a definição da solução do PRAD (Plano de Recuperação de Área Degradada). A possibilidade de alteamento até a cota 860 metros foi eliminada.

Sobre o escopo já definido de alteamento até a cota de 820m, os projetos executivos em elaboração pela BVP estão sendo migrados da Samarco para a Fundação Renova, com previsão de conclusão em fevereiro de 2018. O contrato será aditivado após a migração em prazo e valor, com data de entrega dos projetos executivos para março de 2018.

Para a execução desse serviço, o fornecimento e transporte do material agregado tiveram início no dia 23 de janeiro de 2018. As propostas técnicas para a execução da barragem foram entregues à Fundação Renova. Elas já foram analisadas tecnicamente e devolvidas para o setor de suprimentos. A contratação da empresa para este serviço está prevista para março de 2018.

Devido à postergação da emissão do TAC para execução das obras da barragem, que foi de janeiro para fevereiro, foi protocolado um Diagnóstico Ambiental Simplificado solicitando a execução do serviço de injeção de cimento.

As empresas listadas para a execução da barragem do Eixo 1 apresentaram suas respectivas propostas. A escolha daquela que executará os serviços será em fevereiro de 2018.

Em paralelo, as balanças rodoviárias, que farão o controle de fornecimento dos materiais para a construção da barragem do Eixo 1, foram montadas, instaladas, calibradas pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e testadas com carga.

O escopo do programa foi definido, considerando a construção da estrutura de contenção do Eixo 1 até a cota 820m. A definição do alteamento até a cota 843m será feita pela Secretaria de Estado de Meio-Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), a partir do estudo do Programa de Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD) apresentado pela Samarco.

Os serviços de limpeza obrigatória do local onde será construída a barragem do Eixo 1, próximo à antiga localização da barragem de Fundão, foram concluídos. Essa etapa é muito importante, pois permite o início da construção da nova barragem, previsto para maio de 2018.

Da mesma forma, foi iniciada a mobilização dos serviços de fornecimento e transporte dos agregados necessários à construção da nova estrutura e a realização de workshop e visita técnica com as proponentes para apresentação da obra.

Em novembro, também começaram a ser executadas as obras das balanças rodoviárias nas portarias de Santarém e Germano.

Foi concluída a instalação dos equipamentos de instrumentação da barragem Nova Santarém e iniciada a operação.

Continuam a ser executados os serviços de limpeza obrigatórios do local onde será construída a barragem do Eixo 1, próxima à área da barragem de Fundão. Essa etapa é muito importante para o início da construção da nova barragem, previsto para março de 2018.

Foi concluído o processo de contratação do fornecimento e transporte de agregados para execução da barragem do Eixo 1. Também teve início o processo de contratação para a construção desta obra.

A instalação dos equipamentos de instrumentação da barragem Nova Santarém continua evoluindo, com previsão de término para outubro de 2017. Posteriormente, a operação da barragem será iniciada.

Também continuam a ser executados os serviços de limpeza obrigatórios do local onde será construída a barragem do Eixo 1, próxima à área da barragem de Fundão. Essa etapa é muito importante para o início da construção da nova barragem, previsto para março de 2018. O projeto está em fase de detalhamento de engenharia.

Foi concluída a limpeza da ensecadeira principal, com retirada de um volume de aproximadamente 69.000 m³ de rejeito. Em paralelo, as atividades de construção das canaletas de drenagens superficiais na ombreira esquerda foram iniciadas.

A instalação dos equipamentos de instrumentação da barragem Nova Santarém, em Mariana (MG), continua em evolução. A previsão de término é em outubro de 2017. Posteriormente, a operação da barragem será iniciada.

Também continuam a ser executados os serviços de limpeza obrigatória do local, onde será construída a nova barragem, próxima à área da barragem de Fundão, em Mariana, prevista para março de 2018. O projeto está em fase de detalhamento de engenharia.

Finalização das obras do barramento da nova barragem Santarém, em Mariana (MG). Estão sendo executados os serviços de instalação dos equipamentos de instrumentação.

Continuidade dos serviços de limpeza do local onde será construída a Barragem do Eixo 1, que irá substituir a barragem de Fundão. O projeto está em fase do detalhamento de engenharia.


Compartilhar:

Deixe seu comentário