Fundação Renova

Parceria entre Fundação Renova e BrazilFoundation proporciona resultados expressivos a negócios da bacia do rio Doce

Publicado em: 15/04/2021

Economia e Inovação

Ao todo, 23  projetos de 11 municípios mineiros e capixabas foram beneficiados com capacitações e investimentos financeiros

A parceria entre a Fundação Renova e a BrazilFoundation foi executada em duas fases por meio de editais que buscaram promover o desenvolvimento econômico e o empreendedorismo nos municípios afetados pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG). Ao todo, foram apoiados 23 projetos em 11 municípios, em Minas Gerais e no Espírito Santo, e destinados mais de R$ 1,1 milhão, beneficiando diretamente 1.095 pessoas e suas famílias.

No primeiro ciclo, houve um investimento de cerca de R$ 738 mil para 13 projetos em seis municípios. Todos os grupos melhoraram sua estrutura com equipamentos adequados para aumentar o volume e a qualidade da produção. E cerca de 75% reportaram elevação nos resultados. Acesse aqui para conhecer os projetos e saber mais sobre os resultados da primeira fase. 

Já no segundo ciclo, foram destinados mais de R$ 400 mil para dez projetos em sete cidades com a proposta de fortalecer os projetos para ampliar a produção, alcançar novos mercados, formar mão de obra e aumentar a renda. Cerca de 80% reportaram diversificação na oferta de produtos e serviços e 100% melhoraram sua infraestrutura e estão aptos a aumentar o volume, qualidade da produção e potencial de inserção no mercado. Além disso, mais da metade conseguiu criar novos postos de trabalho e também incorporar novos colaboradores.

De acordo com André Mapa, analista de Economia e Inovação da Fundação Renova, a iniciativa contribuiu para que os grupos alcançassem maior autonomia em seus processos produtivos e de geração de renda. “A parceria nos trouxe uma convicção de que, quando as pessoas recebem apoio para melhorar o processo produtivo e ferramentas para implementar essas mudanças, elas conseguem dar um passo adiante e consolidar seus negócios”, comenta.

Os empreendedores tiveram resultados expressivos na gestão dos negócios, desenvolvimento e aprimoramento de produtos e serviços, e ampliação da capacidade de comercialização, o que proporcionou um aumento da renda obtida a partir dos projetos. André Mapa observa que os projetos participantes conseguiram incorporar novos colaboradores, em pleno período de crise provocado pela pandemia. “Mais da metade dos projetos conseguiu aumentar a receita das famílias participantes, o número de clientes e a diversificação de produtos”, comenta. 

Conheça os projetos apoiados na segunda chamada.

Minas Gerais

Espaço Estético Itinerante: Oferecer cursos gratuitos de depilação, design de sobrancelhas e manicure e pedicure, possibilitando que pessoas desempregadas ou de baixa renda possam melhorar suas condições de vida. Aimorés (MG).

Associação das Mulheres Artesãs de Itueta e Região (AMAI): Fortalecimento das mulheres no mercado de trabalho, trabalhando na geração de renda e inclusão social. Em Itueta (MG).

Associação dos Apicultores e Meliponicultores do Território Rio Doce Krenak (APIRDOCE): Fomentar o aumento da produtividade e comercialização do mel e própolis produzidos pela APIRDOCE, possibilitando o acréscimo na renda. Em Itueta (MG).

Associação de Desenvolvimento Comunitário do Barro Branco, Sabiá e Vale do Rufino (ADEBRAS): Aumentar a produção de frango de corte e, assim, suprir a demanda existente, fortalecendo a economia do município. Em Resplendor (MG).

Associação Comunitária dos Produtores Rurais do João Pinto e Três Barras: Produção de leite, carne, hortaliças e frutas que serão beneficiadas para agregar valor e gerar renda no campo. Em Conselheiro Pena (MG).

Associação dos Produtores Rurais do Córrego Padre Ângelo: Proporcionar aos pequenos e médios produtores rurais melhores condições de trabalho e criar condições para a comercialização de seus produtos em feiras livres e em outros canais de comércio. Em Conselheiro Pena (MG).

Associação Mãos Dadas do Brasil (AMADA): Aumento da produção agrícola da comunidade, visando a uma melhor qualidade de vida e aumento de renda. Em Conselheiro Pena (MG).

Associação Comunitária do Taquaraçu: Construção de uma unidade de processamento de mandioca e inhame. Em Iapu (MG).

Loja Mãos e Arte: Reestruturar a Loja Mãos & Arte para divulgar, comercializar e influenciar na produção de artesanatos, hortifrutigranjeiros e quitandas da Fundação e de pessoas da população local. Em São Domingos do Prata (MG).

Espírito Santo

Associação dos Pequenos Produtores de Alto Bananal (APPRAB): Aprimorar o beneficiamento do quiabo com a melhoria da estrutura física e aquisição de novos equipamentos, possibilitando produtos de melhor qualidade, incremento na renda e maior conforto para os trabalhadores. Em Baixo Guandu (ES).

YouTube video

Este conteúdo foi útil para você?

Deixe seu comentário