Fundação Renova

Novo Portal do Monitoramento amplia o acesso à informação sobre a qualidade da água da bacia do rio Doce

Publicado em: 15/12/2022

Portal do Monitoramento

Plataforma conta com novas funcionalidades e navegação interativa para melhorar o entendimento do processo de recuperação da bacia do rio Doce

O Portal do Monitoramento foi reformulado e, agora, as informações sobre a qualidade da água do rio Doce estão mais didáticas, em uma interface leve e interativa. A proposta é tornar a ferramenta de informação e transparência ainda mais próxima do público. Além dos mais de 1,5 milhão de dados gerados por ano, a plataforma disponibiliza visualização gráfica dos resultados em todos os pontos de monitoramento e de índices de qualidade de água. Clique aqui e conheça o novo Portal do Monitoramento. 

Conduzido pela Fundação Renova, por meio do Programa de Monitoramento Quali-quantitativo Sistemático de Água e Sedimento (PMQQS), o Portal fortalece o objetivo do PMQQS de gerar e disponibilizar para o sistema CIF, instituições públicas e privadas e a população em geral, um banco de dados confiável, de qualidade e quantidade de água e sedimentos, com parâmetros físicos, químicos e biológicos. 

O novo Portal foi implementado em parceria com os seis órgãos ambientais que acompanham e fiscalizam o PMQQS – veja abaixo. As etapas de desenvolvimento contaram com a participação de uma equipe multidisciplinar. Segundo a coordenadora de Monitoramento da Água, Brígida Maioli, a modernização do Portal foi pensada para ampliar o acesso à informação.“Além da navegação, que estará mais interativa e intuitiva, a forma de apresentar os dados vai facilitar a interpretação para que o cidadão comum, e não só pesquisadores e interessados, consiga acompanhar com clareza os resultados do PMQQS e o trabalho que está sendo executado”, explica.

O que mudou?

A plataforma apresenta melhorias na visualização das informações disponibilizadas em mapas, relatórios, notas técnicas e links para sites relacionados. Novas funcionalidades foram incorporadas à plataforma, como os recursos de Business Intelligence (BI) integrados à ferramenta de geoprocessamento (ArcGis) para melhorar a performance na apresentação de gráficos e tabelas. 

A navegação também foi ampliada. Uma das possibilidades será a de pesquisar em gráficos todos os pontos de amostragem do PMQQS, além dos índices de qualidade de água que agrupam um conjunto de parâmetros para facilitar a comunicação da informação. 

Como funciona?

A Bacia do rio Doce é hoje uma das mais monitoradas do Brasil. O monitoramento iniciou em 2017 e, atualmente, conta com 82 pontos de monitoramento e 22 estações automáticas, que fornecem informações, em tempo real, distribuídos em 690 km de rios e lagoas, e nos 244 quilômetros ao longo das zonas costeira e estuarina do Espírito Santo.

No Portal do Monitoramento, é possível acompanhar o Monitoramento Convencional, que apresenta os resultados de qualidade de água e sedimentos para os pontos localizados no rio Doce e afluentes, lagoas, estuários e zona costeira. Em Monitoramento Automático são disponibilizados os dados gerados pelas estações automáticas.

A plataforma divulga os dados do PMQQS, que é conduzido pela Fundação Renova sob orientação e supervisão do Grupo Técnico de Acompanhamento (GTA-PMQQS), formado por seis instituições públicas:

PMQQS 

O Programa de Monitoramento Quali-quantitativo Sistemático de Água e Sedimento (PMQQS) foi implementado em 31 de julho de 2017 e é um dos programas de reparação dos danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG). Em julho, o Programa completou cinco anos e é hoje referência nacional. 

Representação internacional

O Portal Monitoramento do Rio Doce foi um dos destaques da Esri User Conference 2022, maior conferência internacional sobre Sistemas de Informação Geográfica (GIS), realizada nos Estados Unidos. A ArcGIS foi utilizada na criação da plataforma e a experiência com a ferramenta foi apresentada pela coordenadora de Monitoramento da Água, Brigida Maioli, e o especialista de TI, Flávio Nery, em uma plenária. Os colaboradores explicaram sobre a estrutura do PMQQS e todo o esforço para a criação do Portal.  

Conheça mais ações realizadas na bacia do Rio Doce.

Este conteúdo foi útil para você?


Compartilhar:

5 comentários

    QUAIS SÃO OS REQUISITOS PARA RECEBER INDENIZAÇÃO

    Responder

    Olá, Clovis. Todas as informações e o esclarecimento de dúvidas sobre compensação financeira são fornecidas por meio dos nossos Canais de Relacionamento, uma vez que prezamos pela confidencialidade das informações dos atingidos, que são sigilosas e não podem ser informadas em redes sociais públicas.

    Você pode acompanhar o andamento do seu processo de cadastro em nosso sistema pelo Portal do Usuário.
    Para obter acesso ou recuperar a senha, acesse o site e cadastre-se: https://portal.erpsa.com.br/erprenova/Padrao/modulo-portal-do-usuario/#Login.

    Caso não consiga se cadastrar ou recuperar a sua senha, entre em contato com o 0800 031 2303 ou dirija-se a um Centro de Informação e Atendimento (CIA) da Fundação Renova. Você pode também esclarecer suas dúvidas e conferir o endereço do CIA mais próximo da sua região no Fale Conosco em nosso site. Acesse: https://www.fundacaorenova.org/fale-conosco/.

    Responder

Deixe seu comentário