Fundação Renova

Jovens da Bacia do Rio Doce participam de projetos de formação de lideranças

Publicado em: 01/06/2020

Recuperação da bacia do rio Doce

Ações, voltadas à revitalização ambiental, social, econômica e cultural, acontecerão em 41 municípios de Minas e do Espírito Santo

 

Promovido pela Fundação Renova, o objetivo do projeto de Formação de Lideranças Jovens é proporcionar a transformação e o engajamento de jovens no processo de reparação. A iniciativa contempla os municípios ao longo da bacia do rio Doce como parte das ações compensatórias pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG). Ao todo, 1.200 jovens, entre 15 e 29 anos, participarão gratuitamente de iniciativas territoriais voltadas à revitalização ambiental, social, econômica e cultural de 41 municípios atingidos em Minas Gerais e no Espírito Santo.

“A ideia do Formação de Lideranças Jovens é criar oportunidades, por meio de processos educativos, a fim de promover o protagonismo e empreendedorismo juvenil para novas economias, questões sociais e socioambientais nos territórios”, diz a analista de Educação da Fundação Renova, Fernanda Carvalho.

A ação é desenvolvida em parceria com cinco instituições selecionadas em 2019, por edital, pela Fundação Renova: Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento (CPCD); Fundação Geraldo Perlingeiro Abreu; Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS); Associação Mineira das Escolas Famílias Agrícolas (AMEFA); e Lumiar Ambiental. 

As instituições foram divididas em cinco áreas ao longo da bacia do rio Doce e cada uma delas elaborou um projeto para atuação respeitando estes objetivos: mobilizar e engajar jovens na revitalização do rio Doce; levar em consideração a percepção dos jovens que retratem a necessidade e realidade do território em que vivem; proporcionar e aumentar a participação dos jovens nos processos territoriais em curso conduzidos ou não pela Fundação Renova; contribuir para o fortalecimento de uma rede de atores e ações que trabalham com o protagonismo juvenil; e fomentar práticas de educação em rede para a revitalização da região.

As atividades do Formação de Lideranças Jovens tiveram início em fevereiro e continuam sendo executadas dentro do cronograma, com as etapas de articulação institucional com as prefeituras e de planejamento interno. Nos próximos meses, as etapas de mapeamento e diagnóstico vão começar. Em virtude do cenário da Covid-19, será executada com ferramentas virtuais, com o envolvimento da sociedade. A mobilização dos jovens está prevista para iniciar a partir do mês de setembro.

O projeto Formação de Lideranças Jovens é uma ação de compensação e faz parte do Programa de Educação para Revitalização da Bacia do Rio Doce, atendendo o Termo de Transação e Ajuste de Conduta (TTAC). A ação foi desenvolvida em parceria com a Câmara Técnica de Educação, Cultura, Lazer e Turismo.

Conheça as instituições selecionadas para compor o projeto:

 

Projeto Júpiter

Municípios: Mariana, Barra Longa, Ponte Nova, Rio Doce e Santa Cruz do Escalvado, em Minas Gerais

Número de participantes: 100 jovens

Instituição: Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento (CPCD)

 

Raízes e Asas do Uatú Nek (Rio Doce na linguagem dos índios botocudos que habitaram a região)

Municípios: Bom Jesus do Galho, Bugre, Caratinga, Córrego Novo, Dionísio, Fernandes Tourinho, Iapu, Ipaba, Ipatinga, Marliéria, Pingo D’Água, Raul Soares, Rio Casca, Santana do Paraíso, São Domingos do Prata, São José do Goiabal, São Pedro dos Ferros, Sem-Peixe, Sobrália e Timóteo, em Minas Gerais

Número de participantes: 400 jovens

Instituição: Fundação Geraldo Perlingeiro Abreu

 

Liderança Jovem Rio Doce

Municípios: Belo Oriente, Naque, Periquito, Governador Valadares, Alpercata, Tumiritinga, Galiléia e Conselheiro Pena, em Minas Gerais 

Número de participantes: 200 jovens

Instituição: Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS)

 

Passaporte da revitalização: Juventudes pelo Rio Doce

Municípios: Resplendor, Itueta e Aimorés, em Minas Gerais e Baixo Guandu, Colatina e Marilândia, no Espírito Santo  

Número de participantes: 100 jovens

Instituição: Associação Mineira das Escolas Famílias Agrícolas (AMEFA)

 

Projeto Lótus

Municípios: Aracruz e Linhares, no Espírito Santo  

Número de participantes: 400 jovens

Instituição: Lumiar Ambiental

Este conteúdo foi útil para você?

Deixe seu comentário