Fundação Renova

Imóvel centenário em Monsenhor Horta, em Mariana (MG), é revitalizado para abrigar acervo de uma das primeiras bandas do Brasil

Publicado em: 13/09/2021

Reassentamentos

Revitalização da Casa da Banda faz parte das obras condicionantes do reassentamento de Paracatu de Baixo

 

As obras de revitalização na Casa da Banda, pertencente à centenária Sociedade Musical São Caetano, no distrito de Monsenhor Horta, em Mariana (MG), começaram em setembro. O espaço fica a 16 km da sede do município e, após as intervenções, vai abrigar bens de valor histórico da música marianense.

Durante o período de execução das intervenções, previsto para 8 meses, o entorno do imóvel permanecerá isolado por tapumes, com um caminho seguro para pedestres abrangendo parte da praça Jadir Macedo. O espaço está localizado no Núcleo Histórico Urbano de Monsenhor Horta e, atualmente, se encontra em um grau avançado de deterioração. No final de 2020, foi feito um escoramento emergencial como medida de segurança e preservação.

O imóvel conta com aproximadamente 100 m²  de área construída e, como está em uma região tombada pelo Patrimônio Cultural Municipal, terá seu tamanho e fachada preservados. Serão realizadas melhorias de acessibilidade, com uma rampa de acesso e a adaptação do banheiro para pessoas com mobilidade reduzida, substituição de telhas degradadas e manutenções na alvenaria, composta por pau a pique e adobe (terra crua). Além disso, o piso será restaurado e o fogão à lenha da cozinha preservado, com a recuperação de sua chaminé.

A revitalização da Casa da Banda segue o projeto conceitual da Prefeitura de Mariana e é conduzida pela Fundação Renova. O Conselho Municipal do Patrimônio Cultural de Mariana (Compat) definiu essa obra, através das condicionantes ambientais, tendo em vista os impactos causados pelo tráfego de caminhões em Monsenhor Horta para a construção do reassentamento de Paracatu de Baixo.

As obras acontecem de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h. As medidas de prevenção frente à Covid-19 incluem a testagem de 50% dos trabalhadores a cada 20 dias, de forma alternada, aferição diária de temperatura e uso obrigatório de máscaras e álcool em gel. Após a conclusão das intervenções, o imóvel será entregue para a gestão da Prefeitura de Mariana.

 

Casa da Banda

O imóvel histórico foi usado pela Sociedade Musical São Caetano, fundada em 1836, para ensaios e aulas de música por muitos anos. Em 1993, a comunidade encontrou partituras, fotos e cartas no sótão de outra casa, de propriedade da família Ramos, uma das fundadoras da banda de Monsenhor Horta. O acervo também estava bastante deteriorado e foi entregue ao Instituto de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop) para que pudesse ser restaurado.

A Casa da Banda nasce, então, como um espaço para abrigar os materiais encontrados, reunindo parte da história do distrito e de sua relação com a música. A Sociedade Musical São Caetano é a mais antiga da Região dos Inconfidentes, a terceira de Minas Gerais e a quarta do Brasil. Em 2016, foi reconhecida como patrimônio imaterial de Mariana.

 

Tapumes

Durante o período de execução das obras, os tapumes utilizados no entorno do imóvel vão informar sobre as intervenções a serem realizadas. Eles também contarão um pouco da história com fotos da Sociedade Musical São Caetano, incluindo detalhes sobre o seu reconhecimento como patrimônio imaterial de Mariana, e do nascimento da Casa da Banda.

 

O que são ações condicionantes?

As ações realizadas pela Fundação Renova em Mariana e ao longo da bacia do rio Doce podem ser divididas em três tipos, de acordo com o seu objetivo: reparatórias, condicionantes e compensatórias.

Para realizar atividades que vão mudar um ambiente, seja ele urbano ou na natureza, é preciso ter a aprovação ou licença dos órgãos públicos para iniciar a atividade. Algumas licenças podem trazer condições a serem cumpridas para mitigar ou compensar os impactos causados pela atividade. Essas são as ações condicionantes.

Os reassentamentos de Mariana, por exemplo, possuem 166 ações condicionantes, que se relacionam a atividades de gestão e monitoramento ambiental, estudos, repasse de recursos e obras.

Deixe seu comentário