Fundação Renova

Acordo com Prefeitura de Mariana prevê agilidade na emissão de documentos de obras da Fundação Renova

Publicado em: 30/06/2021

Reassentamentos

16 funcionários se juntam à equipe da Secretaria de Obras e Gestão Urbana do município

 

Com o objetivo de garantir maior celeridade ao processo de análise, emissão de alvarás das obras e outras demandas da entidade em Mariana, a prefeitura do município e a Fundação Renova firmaram acordo para a contratação de 16 profissionais que estão atuando na Secretaria de Obras e Gestão Urbana.

Por meio do acordo, que foi homologado em maio, a empresa Telsan Engenharia e Serviços, contratada após realização de processo concorrencial, providenciou a admissão dos funcionários, para atuarem por contrato, inicialmente, por 18 meses.

Os novos profissionais já estão à disposição do município e trabalhando presencialmente na Prefeitura, prioritariamente na Secretaria de Obras, dando suporte aos funcionários públicos municipais exclusivamente nas demandas da Fundação Renova, como na análise e aprovação dos projetos e emissões de alvarás relacionados aos reassentamentos coletivos de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo, além das obras dos reassentamentos familiares.

“Estamos junto à Prefeitura de Mariana fazendo a nossa parte para agilizar as obras dos reassentamentos e as entregas da Fundação Renova para o município”, afirma a coordenadora de Relações Institucionais da Fundação Renova, Lígia Pereira.

A equipe também trabalha na liberação de documentos referentes às demais obras executadas pela Fundação em Mariana e distritos, incluindo a análise de desmembramentos, fiscalização e As Built (planta de edificação após a conclusão da obra), entre outros.

Além do reforço profissional, o acordo prevê que a Fundação Renova reporte mensalmente o número de projetos protocolados e de alvarás emitidos pela prefeitura. Em Bento Rodrigues, até o dia 11 de junho deste ano, 165 projetos básicos foram protocolados na prefeitura, sendo 133 de casas, 7 de bens coletivos e 25 de lotes vagos e 136 alvarás emitidos, sendo 111 de casas, 3 de bens coletivos e 22 de lotes vagos. Já em Paracatu de Baixo, também até 11 de junho, 46 projetos básicos foram protocolados na prefeitura, sendo 36 de casas, 8 de bens coletivos e 2 de lotes vagos, além de 10 alvarás de casas e 4 de bens coletivos.

Este conteúdo foi útil para você?

Deixe seu comentário