A reparação avança,
os resultados acontecem

Reparar os danos à Bacia do Rio Doce é um trabalho de grandes proporções. Muitas soluções foram desenvolvidas do zero e graças à mobilização de milhares de pessoas, instituições, ONGs, universidades e pesquisadores do mundo todo. Leia mais e acompanhe histórias e ações da reparação até aqui.

ORÇAMENTO E DESEMBOLSO

R$ 25,79 bilhões

foram desembolsados nas ações de reparação e compensação até outubro de 2022.

R$ 10,4 bilhões

é o orçamento previsto para 2022.

Mobilização para a Reparação

Mais de 70 entidades

compõem o modelo de governança do sistema de reparação.

leia mais

Cerca de 9.3 mil pessoas

entre colaboradores e terceiros.

leia mais

Mais de 25 Universidades 40 ONGs

parceiras na reparação.

leia mais

Indenizações e Retomada Produtiva

Indenizações

R$ 12,18 bilhões

pagos em indenizações e auxílios financeiros emergenciais para mais de 407,7 mil pessoas (dano água, danos gerais e AFE) até outubro de 2022

leia mais

Contratação Local

  56% dos contratos com fornecedores locais

R$ 307,9 milhões de ISS gerados para os municípios impactados. O valor total desses contratos é de R$ 1,32 bilhão

leia mais

Fomento à Economia

R$ 94,2 milhões emprestados para negócios em MG e ES,

por meio do Fundo Desenvolve Rio Doce, contribuíram para a manutenção de mais de 10,7 mil empregos nos dois estados.

leia mais

REPARAÇÃO SOCIOAMBIENTAL

Soluções para o Rejeito

O rejeito não é tóxico nem nocivo, e não há limitações para o cultivo.

Pesquisas que monitoram o solo diretamente atingido pelo rejeito desde 2015 mostraram que não há riscos para o plantio em propriedades que receberam ações de reparação.

leia mais

Restauração Florestal

R$ 1,7 bilhão

será destinado para as iniciativas de restauração florestal, para restaurar 40 mil hectares de Áreas de Preservação Permanente e recuperar 5 mil nascentes.

leia mais

Qualidade da Água

Mais de 1,5 milhão de dados são gerados anualmente pelo maior sistema de monitoramento de cursos d’água do Brasil. Água do rio Doce pode ser consumida após tratada.

A água do rio Doce pode ser consumida pela população após passar por tratamento convencional, bem como ser usada para dessedentação animal e irrigação, dentre outros usos previstos na legislação de enquadramento – classe 2 de águas doces (resolução Conama 357).

leia mais

REASSENTAMENTO E INFRAESTRUTURA

Reassentamento

Cerca de 500 famílias

participam ativamente do processo. Modelo de reassentamento único no mundo, envolve a construção de cidades inteiras.

leia mais

Infraestrutura

Mais de 1.600 obras

concluídas e entregues.

leia mais

Acesse os documentos oficiais do processo de reparação.