Fundação Renova

Oficina de planejamento debate ações para conservar a biodiversidade da bacia do rio Doce

Publicado em: 16/08/2018

Conservação da Biodiversidade

O encontro reuniu especialistas e técnicos ambientais para criarem estratégias para a recuperação e proteção de espécies terrestres

 

De 6 a 9 de agosto, aconteceu em Belo Horizonte a primeira oficina de planejamento da Fundação Renova. O intuito desse trabalho é elaborar o Plano de Ação para Conservação da Biodiversidade Terrestre do Rio Doce.

O plano é um instrumento de gestão, construído de forma colaborativa, para estruturação das ações de conservação de seres vivos e ambientes naturais. Para isso, são promovidas oficinas para possibilitar a participação de interessados e estudiosos no tema.

Especialistas ambientais se reuniram com a Renova para criarem o Plano de Ação para a recuperação da biodiversidade da bacia do rio Doce | Foto: Divulgação

Neste primeiro encontro, participaram convidados de instituições de todo o Brasil, como Bicho do Mato Instituto de Pesquisa, Instituto Nacional da Mata Atlântica (INMA), Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe), entre outros.

Nos 4 dias da oficina, os debates giraram em torno de iniciativas como espécies terrestres a serem monitoradas, estratégias para conscientizar e envolver a população, reintrodução de animais na região, pesquisa e coleta de dados de zoonoses e muitos outros pontos relevantes para a conservação da bacia do rio Doce.

Na plenária final, foram definidos a matriz de planejamento do Plano de Ação e um Grupo de Assessoramento Técnico.

Este conteúdo foi útil para você?

Deixe seu comentário