Fundação Renova

Cadastro para levantamento das perdas e danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão está sendo aplicado em Mariana

Publicado em: 06/03/2018

Cadastro Integrado

A aplicação do questionário faz parte da primeira etapa do processo de cadastro das comunidades atingidas de Mariana, que começou em fevereiro de 2018

Profissionais da Fundação Renova e da Assessoria Técnica da Comissão de Atingidos – Cáritas, estão, desde fevereiro, visitando as famílias atingidas em suas residências para que respondam ao questionário de levantamento das perdas e danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão. Estima-se que cerca de 760 famílias de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo e dos subdistritos e distritos de Pedras, Borba, Campinas, Ponte do Gama, Paracatu de Cima e Camargos serão ouvidas na primeira etapa do cadastramento.

As perguntas do questionário do processo de Cadastro visam identificar, principalmente, as perdas e os danos de bens materiais e das atividades econômicas dos membros das famílias. Além disso, registrar as perdas e danos relacionados à utilização dos espaços e serviços públicos das comunidades e os impactos individuais relacionados aos modos de vida.

De acordo com Jaqueline Vilela, da equipe de Cadastro da Fundação Renova, esse cadastro é diferente do que foi realizado no período emergencial, logo após o rompimento da barragem, para identificar os atingidos e prestar os atendimentos emergenciais. “Esse levantamento de informações é essencial para construirmos, juntos, as ações de reparação e compensação, por exemplo, do reassentamento, das indenizações e a retomada das atividades produtivas”, explica Jaqueline.

Questionário aplicado em Mariana foi construído de forma coletiva. | Foto: Nitro Imagens

O cadastro continua

Cerca de 60 profissionais da Renova estão acompanhando os técnicos da Cáritas em visitas agendadas às residências temporárias das famílias de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo e aos subdistritos e distritos de Pedras, Borba, Campinas, Ponte do Gama, Paracatu de Cima e Camargos. O cadastro também envolve micro e pequenas empresas e associações que atuam como unidades produtivas.

As informações levantadas durante os questionários são confidenciais e as famílias recebem uma cópia do documento.

Cadastro feito por muitas mãos

O processo do Cadastro, suas etapas e as perguntas do questionário foram elaborados por um grupo técnico formado pelas Comissões dos Atingidos e suas Assessorias Técnicas, pelo Ministério Público e pela Renova, considerando o impacto e a proximidade das comunidades à Barragem de Fundão.

Todas as etapas do processo foram acordadas entre a Fundação Renova, as Comissões de Atingidos e suas Assessorias Técnicas e com o  Ministério Público de Minas Gerais. A previsão é que o processo seja concluído até o final de maio.

Deixe seu comentário